publicidade
publicidade
 
 
 
 
publicidade
 
 
l12 imagens
 
 
publicidade
 
Resultado da busca pela categoria "brasil":
23.Set.2020 | 07:18
 
Auxílio Emergencial: Caixa paga nova parcela a 5,6 milhões de beneficiários nesta quarta
 

 

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta quarta-feira (23) mais uma parcela do Auxílio Emergencial a 5,6 milhões de trabalhadores. Neste grupo, estão 1,6 milhão de trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS é terminado em 5. Também fazem parte 4 milhões de trabalhadores, que fazem parte do Cadastro Único e aqueles inscritos por meio de aplicativo, site ou pelos Correios, aniversariantes em agosto. Para o público do Bolsa Família, a parcela paga já é a primeira referente ao Auxílio Emergencial Residual, de R$ 300. Os pagamentos para esse grupo são feitos da mesma forma que o Bolsa. Para os demais, seguem os pagamentos de R$ 600, e a ajuda será creditada em conta poupança social digital da Caixa, que poderá ser usada inicialmente para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual. Saques e transferências para quem receber o crédito nesta sexta serão liberados a partir de 13 de outubro.


 
 
(0) comentário(s)
23.Set.2020 | 07:08
 
Propaganda eleitoral começa oficialmente neste domingo, dia 27
 

 

Seguindo o Calendário Eleitoral das Eleições Municipais 2020, no próximo domingo, dia 27 de setembro, terá início a propaganda eleitoral. A partir desta data, os candidatos podem fazer propaganda na internet e dar início a passeatas de rua. Conforme especialistas no assunto, na internet o candidato poderá pedir expressamente voto, pagar impulsionamento e falar das propostas de campanha. "É permitido fazer propaganda na rua, como caminhadas, passeatas, carreatas, comício, reunião pública, distribuição de material gráfico, bandeiras e adesivos de carro”, explica. A distribuição de brindes proibida pela legislação eleitoral. "Distribuir camisetas, máscaras e bonés não pode ser feito por nenhum candidato”.

Rádio e TV

No dia 9 de outubro inicia o período de propaganda obrigatória eleitoral no rádio e na TV. A veiculação vai até 12 de novembro, para o primeiro turno, e até 27 de novembro para o segundo turno das eleições municipais.


 
 
(0) comentário(s)
23.Set.2020 | 07:03
 
Alerj vota nesta quarta impeachment de Witzel, que fará discurso em plenário
 

 

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) vota nesta quarta-feira o impeachment do governador afastado Wilson Witzel. Caso dois terços dos 70 deputados, ou 47 votos, sejam favoráveis, a denúncia será enviada ao Tribunal de Justiça do Rio (TJ) para a formação de uma comissão mista de julgamento. Esse grupo, que dará a palavra final sobre a cassação de Witzel em até 180 dias, será conduzido pelo presidente do TJ e formado por cinco desembargadores sorteados e cinco deputados eleitos pela Alerj no dia 29. A sessão começa às 15h e deve se arrastar até a noite com a discussão dos deputados. Depois será a vez da defesa. Witzel fará um pronunciamento para rebater as acusações antes da abertura da votação. O gesto, no entanto, não deve alterar o quadro favorável ao impeachment. Mesmo deputados próximos do ex-juiz devem votar a favor. Para o cientista político Maurício Santoro, da Uerj, o discurso de Witzel deve mirar um futuro político hoje improvável. Ele lembra, porém, casos como o do ex-presidente Fernando Collor, cassado em 1992, que voltou à política como senador em 2006. — É raro você ter no Brasil uma carreira política encerrada por escândalo. Ele deve encarnar o papel do homem comum derrubado por mexer com interesses. Passados alguns anos, pode pleitear uma vaga no Legislativo, por exemplo — afirma.


 
 
(0) comentário(s)
21.Set.2020 | 11:39
 
Mãe e filho morrem vítimas da Covid-19 no intervalo de 8 horas
 

Foto: Reprodução / G1
 

Após ficarem internados na mesma ala de unidade de terapia intensiva em Xanxerê, em Santa Catarina, por quase duas semanas, mãe e filho diagnosticados com o novo coronavírus morreram em intervalo de oito horas. De acordo com o G1, a a professora Erenita Isotton, de 60 anos, morreu às 19h30 de sábado (19) e o filho dela, Ademar Isotton Júnior, de 32 anos, morreu às 3h30 deste domingo (20). Ambos tinham comorbidades. Eles eram funcionários públicos municipais: ela professora do ensino infantil e ele, motorista da Secretaria Municipal de Saúde. Até a tarde de sábado (19), Xanxerê tinha registrado 27 mortes por coronavírus e total de 2.017 diagnosticados, segundo último boletim do governo estadual. Em todo estado são mais de 205 mil casos confirmados e 2.635 mortes.


 
 
(0) comentário(s)
02.Set.2020 | 07:23
 
Bolsonaro anuncia auxílio emergencial de R$ 300 até dezembro
 

Foto: Reprodução.
 

O presidente Jair Bolsonaro anunciou a prorrogação do auxílio emergencial até dezembro, com parcelas de R$ 300. Mais de 65 milhões de brasileiros recebem o benefício durante a pandemia do novo coronavírus. "Seiscentos é muito para quem paga, no caso o Brasil. E podemos dizer que não é um valor suficiente para todas as necessidades, mas, basicamente, atende.  Então, até atendendo à economia, em cima da responsabilidade fiscal, fixar em R$ 300", disse Bolsonaro em entrevista coletiva no Palácio da Alvorada. Após cinco depósitos de R$ 600 de abril a agosto, ocorrerão mais quatro pagamentos com a metade do valor. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo decidiu não deixar ninguém para trás e que a solução encontrada foi a melhor possível. Bolsonaro fez o anúncio após participar de café da manhã com parlamentares e integrantes do governo. O governo reduziu o valor do pagamento para amenizar o impacto no caixa da União. As cinco primeiras parcelas custaram cerca de R$ 50 bilhões mensais. A iniciativa de conversar com os congressistas antes de finalizar a proposta é mais um gesto de aproximação do presidente em relação ao Legislativo.


 
 
(0) comentário(s)
02.Set.2020 | 07:19
 
TSE libera candidatura de políticos que estariam inelegíveis até outubro
 

 

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu nesta 3ª feira (1º.set.2020) que a mudança na data das eleições devido à pandemia beneficia candidatos que estariam impedidos de disputar o pleito com base na Lei da Ficha Limpa até outubro. Por maioria de votos, os ministros entenderam que os candidatos não estão mais inelegíveis com a alteração.


 
 
(0) comentário(s)
28.Ago.2020 | 09:13
 
Governador Wilson Witzel é afastado do cargo por determinação do STJ
 

Foto: Reprodução.
 

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) determinou o afastamento imediato do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), nesta sexta-feira (28). A medida tem validade de 180 dias. O STJ também expediu mandados de prisão contra o presidente do PSC, Pastor Everaldo, e contra o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico Lucas Tristão. Os advogados de Witzel enviaram nota sobre a determinação do STJ: "A defesa do governador Wilson Witzel recebe com grande surpresa a decisão, tomada de forma monocrática e com tamanha gravidade. Os advogados aguardam o acesso ao conteúdo da decisão para tomar as medidas cabíveis". A PF (Polícia Federal) faz a operação Tris in Idem na manhã desta sexta, desdobramento da Placebo, que investiga corrupção em contratos públicos do Executivo do Rio de Janeiro. Além de Witzel, o vice-governador do estado, Cláudio Costa (PSC) e o presidente da Assembleia Legislativa do estado, André Ceciliano (PT), são alvos da operação. 


 
 
(1) comentário(s)
22.Ago.2020 | 08:48
 
Bolsonaro diz que Auxílio Emergencial 'vai ser até dezembro, só não sei o valor'
 

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta sexta-feira (21) que o Auxílio Emergencial será prorrogado até dezembro. Ele não disse qual será o valor. O benefício paga, desde abril, R$ 600 mensais aos trabalhadores informais e desempregados em razão da pandemia do coronavírus. A última parcela, para os trabalhadores que fazem parte do programa Bolsa Família, termina de ser paga no final deste mês. "O Auxílio Emergencial foi bem-vindo, mas ele custa R$ 50 bi de reais, e infelizmente não pode ser definitivo, mas vamos continuar com ele, mesmo com valores diferentes, até que a economia possa pegar em nosso país", disse durante o discurso. A declaração foi provocada por uma apoiadora durante evento no Rio Grande do Norte. Ela sugeriu a prorrogação do benefício e ele respondeu: "Até dezembro, só não sei o valor". Bolsonaro disse ainda que, por causa do benefício custar R$ 50 bilhões por mês, "não pode ser eterno".


 
 
(0) comentário(s)
14.Ago.2020 | 05:01
 
Bolsonaro tem melhor aprovação desde o início do mandato, aponta Datafolha
 

Foto: Reprodução.
 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) atingiu sua melhor avaliação desde o início do mandato, segundo pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal "Folha de S.Paulo" no final da noite desta quinta-feira (13).

A pesquisa indica alta no número de eleitores que consideram o governo ótimo ou bom (aprovação ao governo) e queda entre os que veem o governo como ruim ou péssimo (reprovação). Os percentuais da pesquisa são:

 

  • Ótimo/bom: 37%
  • Regular: 27%
  • Ruim/péssimo: 34%
  • Não sabe/não respondeu: 1%

 

A pesquisa Datafolha foi realizada em 11 e 12 de agosto, com 2.065 brasileiros adultos que possuem telefone celular em todas as regiões e estados do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Essa taxa de aprovação de 37% é a maior já registrada desde o início do mandato de Bolsonaro.

Nas pesquisas anteriores, os resultados foram:

 

  • 23 e 24 de junhoÓtimo/bom: 32%; Regular: 23%; Ruim/péssimo: 44%; NS/NR: 1%
  • 25 e 26 de maioÓtimo/bom: 33%; Regular: 22%; Ruim/péssimo: 43%; NS/NR: 2%
  • Abril de 2020: Ótimo/bom: 33%; Regular: 26%; Ruim/péssimo: 38%; NS/NR: 3%
  • 2 e 3 de abril de 2019Ótimo/bom: 32%; Regular: 33%; Ruim/péssimo: 30%; NS/NR: 3%

 

O instituto também perguntou ao entrevistado se ele confia nas declarações do presidente. O resultado foi:

Leia mais...

 
 
(0) comentário(s)
11.Ago.2020 | 15:20
 
COVID-19: consumo de energia no país encerra julho próximo da recuperação
 

 

O consumo de energia no país já se aproxima da recuperação, de acordo com os resultados preliminares de julho demonstrados no mais recente estudo da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica - CCEE. O volume consumido de eletricidade recuou apenas 0,7% na comparação com o mesmo mês no ano passado. No mercado livre, o consumo de energia avançou 2,0%, mantendo a tendência de recuperação das atividades. Já o mercado regulado apresentou retração de 2,0% no período. Os percentuais não consideram expurgos de migrações entre os ambientes. Para efeitos de comparação, no mês de abril, que registrou a maior queda devido às medidas de combate ao novo coronavírus, a retração chegou a 12,1% no Sistema Interligado Nacional - SIN, com diminuição de 11,5% no mercado regulado e de 13,6% no livre. Os dados preliminares levam em conta o consumo total do mercado cativo, em que o consumidor compra energia diretamente das distribuidoras, e do livre, que permite a escolha do fornecedor e a negociação de condições contratuais. Além disso, o estudo não considera os dados de Roraima, único estado não interligado ao sistema elétrico nacional. Para mais detalhes sobre o panorama recente do setor de energia, consulte a ferramenta online da CCEE, que apresenta análises do consumo em base diária, permitindo filtros por ambiente de contratação, submercado, unidade federativa e por segmento de atividade.

Ramos de atividade

Com relação à demanda de energia por ramo de atividade, expurgados os efeitos de migrações para o mercado livre, os setores com as quedas mais expressivas em julho, na comparação anual, foram a indústria automotiva (-17%), o setor de serviços (-22%) e o de transportes (-13%). O segmento têxtil, que chegou a ter quedas de dois dígitos de consumo, fechou julho com retração de 7%. Cinco setores apresentaram alta na comparação anual: bebidas (8%), saneamento (7%), minerais não-metálicos (4%), alimentos (4%) e químicos (2%).

Análise regional

A CCEE analisou ainda o desempenho do consumo de energia elétrica dos estados em julho. O cenário mostra que nove estados apresentaram elevação no consumo de energia, com maior percentual verificado no Amapá (8%), e dois estados com estabilidade no consumo (SC e MG).

Ao se analisar o mercado regulado em julho, a recuperação da demanda se deu em sete estados, enquanto, no livre, o consumo ainda se encontra em queda em apenas quatro estados.


 
 
(0) comentário(s)
11.Ago.2020 | 15:07
 
Artigo: O brasileiro e o imediatismo
 

 

Um texto curto, logo você acaba de ler;
Volta a pegar seu celular e se divertir;
Ou a TV assistir, para depois reclamar;
E sua opinião tuitar, disseminando sua vontade de logo sair dessa situação;

Depois de tanto ver mortes na nação, e palavras em vão;
Pede agilidade na produção da vacina e no trabalho da ciência;
Mas faltou-lhe sapiência, para de fato exigir educação e desenvolvimento;

Coisas que sempre foram promessas, nunca foram cumpridas, serão no futuro;
Afinal é o Brasil, "o país" não é verdade?
E já que somos do futuro que tal transformarmos o futuro em outubro?

Vacina em outubro?

Não, só em 2021, mas dezembro é 2020, logo estou errado, adoraria estar;
Mas ciência não é corrida, não é esporte, cujo trabalho leva a quebra de recordes;

Ciência é vida e morte e desta vez está do lado da vida, portanto espere, superamos metade do ano praticamente;
Com calma os cientistas farão um trabalho rápido e eficiente;
Deixem-nos trabalhar e faça sua parte, proteja os demais!
Você sabe o que fazer!

Aprenderemos ao final dessa situação que imediatismo não combina com ciência;

E tudo que vemos neste momento é teste e desenvolvimento;
Coisas que a educação ensinaria;
Mas não aprendemos porque não temos. No futuro, quem sabe.

Estamos observando o processo de desenvolvimento e testes avançados de várias vacinas no Brasil e isso não significa que teremos vacinas já em 2020 para a população. Após a análise dos resultados e os ajustes necessários, entraremos na fase de produção em larga escala. Até chegarmos a esta fase, estaremos em 2021.

Tenha paciência e seja responsável, você sabe o que fazer para não se contaminar e contaminar os outros. Teremos inúmeros avanços e mudanças na população, mudanças em relação ao comércio, a saúde e ao comportamento social e isso não é ruim. Amadurecemos e nos modernizamos de forma abrupta. Olhe o lado positivo, haverá melhorias, sim, teremos muitas melhorias.

Autor: Benisio Ferreira da Silva Filho é coordenador do curso de Biomedicina do Centro Universitário Internacional Uninter.


 
 
(0) comentário(s)
10.Ago.2020 | 14:48
 
Bolsonaro anuncia ajuda ao Líbano junto a líderes mundiais
 

 

O presidente Jair Bolsonaro participou na manhã deste domingo (9.ago.2020) de uma videoconferência para planejar o envio de ajuda ao Líbano. O país árabe teve parte de sua capital (Beirute) devastada por uma explosão no início do mês. “Tudo que afeta ao Líbano nos afeta como se fosse nosso próprio lar. Neste momento difícil, o Brasil não foge de sua responsabilidade”, disse o presidente. Segundo Bolsonaro, serão enviados ao país: 1 avião com medicamentos e suprimentos de saúde angariados pela comunidade libanesa no Brasil; 4 toneladas de arroz por meio de 1 navio uma equipe técnica multidisciplinar para ajudar a periciar a explosão. Bolsonaro disse que convidou o ex-presidente Michel Temer, de descendência libanesa, para ser chefe da missão. “Estamos e sempre estaremos ao lado dos nossos irmãos”, disse o presidente. A reunião foi organizada pela ONU (Organização das Nações Unidas) e pela França. Participaram do encontro, entre outros, os presidente da França e dos EUA, Emmanuel Macron e Donald Trump, respectivamente.


 
 
(0) comentário(s)
07.Ago.2020 | 10:25
 
Instituto Butantan diz ser possível ter vacina da Covid-19 para registro em outubro
 

 

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou hoje ser possível ter uma vacina contra a covid-19, doença causada pelo coronavírus, pronta para registro em outubro. Em junho, o Butantan firmou parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac para produção e testes avançados de uma vacina. As declarações foram dadas em audiência pública virtual da Câmara dos Deputados para debater o desenvolvimento da imunização. No momento, a vacina está sendo testada em cerca de 9.000 voluntários em seis unidades federativas — São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro — sob a coordenação e o acompanhamento do Butantan, segundo o Uol. Se a vacina for clinicamente bem-sucedida, o Butantan a submeterá para registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Caso aprovada pela agência, poderá ser distribuída para o SUS (Sistema Único de Saúde) por meio do governo federal. "Poderemos ter (a vacina) a partir agora de outubro. O processo de preparo para a formulação e o envase já se iniciou. Todos os processos de controle de qualidade e validação já se iniciaram. Então, poderemos ter a vacina. A grande pergunta é se estará registrada e aprovada pelo estudo clínico e poderá ser utilizada. Sou muito otimista. Acho que um prazo razoável seria janeiro de 2021 dado o desempenho até o presente momento", afirmou. Gerente-geral de medicamentos e produtos biológicos da Anvisa, Gustavo Santos afirmou que a agência tem acelerado e flexibilizado processos em meio à pandemia para atender demandas. No caso da vacina, ele disse que há um prazo de 60 dias para a análise do eventual registro após a entrega da documentação necessária por parte do interessado, mas a avaliação será prioridade e deverá acontecer em menos tempo. "A avaliação para o registro é justamente o balanço risco-benefício, para ver se os benefícios superam os riscos. Temos de nos embasar em resultados científicos válidos", explicou. O diretor do Butantan falou não haver motivo para preocupações quanto a uma parte da vacina se originar da China. O coronavírus surgiu pela primeira vez em Wuhan, no país asiático, antes de se espalhar pelo mundo.  "Não há motivo para ter essa questão de descaracterizar uma vacina pelo fato de ter sido desenvolvida inicialmente na China", disse. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) valorizou a candidata à vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca, no Reino Unido, e testada no Brasil em parceria com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz). "Não é daquele outro país, não. Tá ok, pessoal?", declarou. Covas ressaltou que a AstraZeneca tem um grande complexo industrial na China e o país asiático tem se destacado na produção de conhecimento científico há anos. O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Armando Medeiros, afirmou que o compromisso da pasta "é com a saúde pública brasileira". Ele acrescentou que o governo está "disposto a conversar, avançar e adquirir as vacinas que chegarem primeiro" e ressaltou confiar na capacidade do Butantan para o desenvolvimento da vacina.


 
 
(0) comentário(s)
01.Ago.2020 | 12:24
 
Governo assina documento que viabiliza 100 milhões de vacinas contra covid-19
 

 

O Ministério da Saúde, através da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e a AstraZeneca — em parceria com a Universidade de Oxford — assinaram hoje um documento que dará base para o acordo entre os laboratórios sobre a transferência e produção de 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19, caso seja comprovada a sua eficácia e segurança. O secretário de vigilância em saúde da pasta, Arnaldo Correia de Medeiros, afirmou nesta semana que o primeiro lote —de 15 milhões de vacinas — deve chegar em dezembro deste ano. A imunização está na terceira e última fase de testes. O governo prevê um investimento de R$ 522,1 milhões na estrutura de Bio-Manguinhos, unidade da Fiocruz produtora de imunobiológicos. O objetivo, diz a pasta em nota, é ampliar a capacidade nacional de produção de vacinas e tecnologia disponível para a proteção da população. Os gastos adicionais de R$ 1,3 bilhão são referentes a pagamentos previstos no contrato de encomenda da vacina. "Demos mais um passo importante para a formalização do acordo entre os laboratórios. Essa ação do governo federal significa um avanço para o desenvolvimento de tecnologia nacional e de proteção da população brasileira", disse Camile Giaretta, diretora de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) elogiou ontem a candidata à vacina contra a covid-19 que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e testada no Brasil. Durante sua live semanal, Bolsonaro disse apostar que "tudo dará certo" e que o país receberá 100 milhões de doses da vacina em 2020. "Se fala muito sobre a vacina da covid-19. Nós entramos naquele consórcio de Oxford, e pelo que tudo indica [a vacina] vai dar certo e 100 milhões de unidades chegarão para nós. Não é daquele outro país, não. Tá ok, pessoal?", disse o presidente, possivelmente fazendo referência à China, que está desenvolvendo uma vacina em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo. (Fonte: Uol).


 
 
(0) comentário(s)
01.Ago.2020 | 08:07
 
Latam demite 2.700 pilotos e comissários; corte é de 38%, diz sindicato
 

 

Afetada pela crise econômica provocada pelo coronavírus, a companhia aérea Latam informou nesta sexta-feira (31) que vai iniciar um processo de demissão de, no mínimo, 2,7 mil pilotos e comissários. O corte equivale a 38% do total de tripulantes, segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA). A empresa anunciou a decisão depois que as negociações com o sindicato dos trabalhadores foram encerradas. Nesta sexta (31), tripulantes rejeitaram que o SNA continue discutindo com a companhia aérea uma redução permanente de salários. Em comunicado, a empresa afirmou que decidiu abrir um pedido de demissão voluntária (PDV) de hoje até 4 de agosto. Depois, serão iniciados os desligamentos. "A Latam é a maior e mais antiga das três empresas que atuam no Brasil e remunera mais os tripulantes tanto em voos domésticos quanto em internacionais, por isso, a empresa tem a necessidade de equiparar-se às práticas do setor", informou a companhia em nota. Como todo o setor aéreo, a Latam tem enfrentado bastante dificuldade para sobreviver aos estragos provocados pela crise econômica. No início deste mês, a Latam Brasil entrou com um pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos. Em maio, o grupo Latam Airlines e suas afiliadas no Chile, Peru, Colômbia, Equador e Estados Unidos já tinham entrado no processo de reestruturação de dívida sob a proteção do Capítulo 11 da lei de falências dos Estados Unidos, que permite um prazo para que as empresas se reorganizem financeiramente. Naquela ocasião, entretanto, a Latam Brasil tinha ficado de fora.


 
 
(0) comentário(s)
 
 
comentários
 
Livramento: Bebê prematura será transferida para UTI Neonatal em Brumado
Maria Quitéria
Lamentável! A saúde pública precisa de uma assistência melhor.Saude é a pauta de discursos dos representantes...
 
Livramento: Recém-nascido enfrenta espera por leito de UTI em hospitais da Região
Marilza Pessoa
E um causo absurdo tem que cuida da parte da saúde em livramento fico muito triste por essa situação...
 
Livramento: Recém-nascido enfrenta espera por leito de UTI em hospitais da Região
Sueli Silva
Eles são ficam gastando o dinheiro com futebol e construindo escola e não pensam na saúde de ter um UTI...
 
Livramento: Recém-nascido enfrenta espera por leito de UTI em hospitais da Região
Denílson Oliveira
Governo do estado tinha que olhar um pouco mais pra livramento...
 
 
 
publicidade
 
 
arquivos
 
 
 
 
L12 Notícias © 2010-2020. Todos os direitos reservados.
 sai@l12.com.br