publicidade
publicidade
 
 
 
 
publicidade
 
 
l12 imagens
 
 
publicidade
 
Resultado da busca pela categoria "brasil":
18.Jun.2018 | 06:51
 
Brasil empata com a Suíça e estreia em Copa sem vitória após 40 anos
 

Foto: Reprodução.
 

A seleção brasileira até saiu na frente neste domingo, mas cedeu o empate à Suíça em 1 a 1 e, pela primeira vez desde 1978, estreou em Copa do Mundo sem vitória. O placar da Rostov Arena foi aberto aos 20 do primeiro tempo, em bela finalização do meia Philippe Coutinho, que não deu chances para a defesa de Yann Somer. Na etapa complementar, aos 5, o meia Steven Zuber igualou de cabeça, em lance de muita reclamação, devido a um empurrão do autor do gol no zagueiro Miranda. Mais tarde, aos 28, o árbitro mexicano César Ramos ficou no centro das atenções mais uma vez, quando o atacante Gabriel Jesus girou em cima do zagueiro Manuel Akanji e caiu. Assim como na jogada em que os suíços abriram o marcador, a partida sequer parou para consulta ao sistema de videoarbitragem (VAR). Esta foi a primeira vez desde 1978 em que a seleção deixa de vencer em uma estreia na Copa do Mundo. O último tropeço foi o empate com a Suécia em 1 a 1, na edição do torneio disputada na Argentina. Quatro anos antes, na Alemanha, o Brasil também empatou, as com a extinta Iugoslávia e por 0 a 0. 


 
 
(0) comentário(s)
12.Jun.2018 | 16:49
 
Na pesquisa espontânea, Bolsonaro ultrapassa Lula pela primeira vez
 

Foto: Reprodução.
 

O nome do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) ultrapassou pela primeira vez o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na pesquisa espontânea do instituto Datafolha divulgada neste domingo. Nesse tipo de levantamento, em que os entrevistados indicam suas intenções de voto sem ver nenhuma lista de candidatos, Bolsonaro tem 12%, enquanto Lula soma 10%. Na pesquisa anterior, feita entre 11 e 13 de abril, logo após a prisão de Lula, o petista alcançava 13% das respostas espontâneas — Bolsonaro tinha 11%. Essa diferença já foi de nove pontos porcentuais em setembro de 2017, quando o petista tinha 18% e o deputado, 9%. A maioria, entretanto, é de indecisos (46%); votos brancos, nulos e indecisos somam 23% das respostas. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para baixo. Condenado em segunda instância no âmbito da Operação Lava Jato, Lula está tecnicamente impedido de disputar a eleição, segundo o atual entendimento da Lei da Ficha Limpa. Fonte: Veja

 


 
 
(0) comentário(s)
06.Jun.2018 | 06:37
 
Bolsonaro lidera corrida presidencial em 1º e 2º turnos, diz pesquisa
 

Foto: Reprodução.
 

O pré-candidato do PSL à Presidência, deputado Jair Bolsonaro (RJ), lidera a disputa presidencial com apoio que varia de 21 a 25 por cento dependendo do cenário, tendo como rival mais próximo o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) com 12 por cento, enquanto os tucanos Geraldo Alckmin e João Doria têm empate técnico com 7 e 6 por cento, de acordo com pesquisa DataPoder360 divulgada nesta terça-feira. Bolsonaro também vence todos os adversários nas simulações de segundo turno, com ao menos 10 pontos de vantagem contra todos os concorrentes. O deputado venceria a ex-ministra Marina Silva (Rede) por 35 a 25 por cento dos votos, derrotaria Ciro por 34 a 21 e também venceria o tucano Alckmin (31 a 20) e o petista Fernando Haddad (35 a 20), segundo levantamento feito por telefone – o que gera controvérsia entre os grandes institutos de pesquisa -, publicado no site Poder360. O DataPoder360, divisão de pesquisas do portal de notícias Poder360, entrevistou 10.500 pessoas em 349 cidades das cinco regiões do país, de 25 a 31 de maio. O levantamento tem margem de erro de 1,8 ponto percentual, segundo o portal. Na pesquisa, ex-prefeito de São Paulo João Doria, que atualmente postula ao governo paulista, foi testado pela primeira vez este ano em um levantamento sobre o Planalto, ante expectativas de setores do PSDB de que poderia ter resultado melhor que Alckmin, o pré-candidato oficial do partido, mas isso não se confirmou. Em cenários separados, os dois tucanos ficaram em empate técnico, Doria com 6 por cento e Alckmin com 6 ou 7, dependendo do cenário, segundo o levantamento. A pesquisa confirmou liderança de Bolsonaro no primeiro turno com ao menos 10 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, que foi o pedetisa Ciro Gomes nos três cenários pesquisados. O levantamento não incluiu o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que atualmente está preso condenado em 2ª instância no âmbito da operação Lava Jato, o que deve inviabilizar sua candidatura devido à Lei da Ficha Limpa. Em pesquisas que incluem seu nome, Lula tem aparecido na primeira colocação, à frente de Bolsonaro. Incluído como representante do PT na disputa, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad recebeu entre 6 e 8 por cento de apoio, enquanto a ex-ministra Marina Silva ficou com entre 6 e 7 por cento. O senador Álvaro Dias (Podemos) registrou apoio entre 5 e 6 por cento, a deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB) ficou com 2 por cento e quatro candidatos ficaram com 1 por cento: o ex-ministro Henrique Meirelles (MDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), o empresário Flávio Rocha (PRB) e o ex-presidente Fernando Collor (PTC). O percentual somado das pessoas que dizem escolher votar em branco, nulo ou que ainda não sabem em quem votar foi de 36 a 40 por cento, de acordo com o Poder360. Fonte: Exame Abril


 
 
(0) comentário(s)
25.Mai.2018 | 19:49
 
Temer decreta Garantia da Lei e da Ordem em todo o país
 

Foto: Reprodução.
 

O governo anunciou nesta sexta-feira (25) que o presidente Michel Temer editou decreto para autorizar a atuação do Exército em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) para todo o território nacional devido à greve dos caminhoneiros. Segundo o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, também será autorizada a possibilidade de efetuar a requisição de bens, ou seja, se for necessário, o Exército poderá "tomar" o caminhão dos grevistas com a justificativa de assegurar o abastecimento da população – esta autorização também terá que ser dada por meio de decreto. De acordo com Jungamn, o foco da ação de requisição de bens são empresas que se negarem a disponibilizar motoristas a levar cargas, mesmo com a escolta garantida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Neste caso, membros das Forças Armadas ou policiais poderão assumir os caminhões para levar as mercadorias. O ministro explicou que a Polícia Federal, a PRF e a Força Nacional estão articuladas para atuar. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa com ministros do governo Michel Temer. Além de Jungmann, também participaram Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo) e o general Silva e Luna (Defesa), que, juntos, integram a chamada "sala de situação" para acompanhar o andamento do plano de segurança. Mesmo com a medida, os ministros admitiram que a diminuição dos bloqueios será lenta e deve continuar nos próximos dias. Segundo os ministros, dados da PRF apontam que o país chegou a ter, nos últimos dias, até 938 interrupções em estradas. Dessas, 419 foram liberadas desde quinta-feira e restaram 519 bloqueadas. Todas as interdições de rodovias são parciais.


 
 
(1) comentário(s)
24.Mai.2018 | 22:08
 
Governo anuncia acordo para suspender greve por 15 dias
 

Governo faz proposta para suspensão da paralisação dos caminhoneiros (TV Globo/Reprodução).
 

Após uma tarde de reunião com os caminhoneiros, o governo anunciou um acordo para suspender a greve da categoria por 15 dias. O acordo prevê que o desconto de 10% sobre o preço do diesel será mantido por 30 dias – período maior que os 15 dias oferecidos ontem pelo presidente da Petrobras, Pedro Parente. “O que estamos acordando é que o preço ficará fixo no patamar definido pela Petrobras por 30 dias. Nos primeiros 15 dias, voluntariamente proposto pela Petrobras, e, a partir do 16º dia, o governo irá pagar”, disse o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia. O acordo prevê ainda que a Petrobras vai assegurar periodicidade mínima de 30 dias para eventuais reajustes do combustível nas refinarias. “Nos momentos em que o preço cai e fica abaixo do preço fixado para o diesel na refinaria, a Petrobras passa a ter um crédito que vai reduzir o custo do Tesouro”, disse Guardia.   Leia mais...


 
 
(0) comentário(s)
17.Mai.2018 | 06:16
 
Mega-Sena: Aposta única do DF acerta as seis dezenas e fatura R$ 58,9 milhões
 

 

Uma aposta única de Brasília (DF) levou sozinha o prêmio de R$ R$ 58.932.070,38 no concurso 2.041 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta (16) em Campos Novos (SC). Veja as dezenas sorteadas: 10 - 12 - 22 - 25 - 42 - 54. A quina teve 120 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 34.570,08. Outras 9.310 apostas acertaram a quadra; cada uma receberá R$ 636,55. O próximo concurso da Mega-Sena será no sábado (19), com prêmio estimado em R$ 3 milhões. As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.


 
 
(0) comentário(s)
09.Mai.2018 | 09:41
 
Geddel e Lúcio viram réus e ônus do MDB para eleições na Bahia se confirma
 

 

Por Fernando Duarte

A decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), que tornou réus o ex-ministro Geddel Vieira Lima, o irmão dele, Lúcio, e a matriarca da família, Marluce, confirma a expectativa de quem acompanha o desenrolar político do caso do bunker de R$ 51 milhões. As malas de dinheiro são um ônus maior do que qualquer popularidade possa reverter. Por isso o MDB, então todo poderoso nas negociações para compor chapas, se tornou um cadáver insepulto para as eleições de 2018. Não é esse o discurso público. O atual presidente da legenda, João Santana, é postulante ao Palácio de Ondina e, por uma questão de demarcação de território, deve ser confirmado. Entretanto, se registrada a chapa, estará sozinho. Nenhum político em sã consciência vai querer carregar a alça do caixão que se tornou o MDB da Bahia. A não ser, é claro, que haja um resquício de vida no recipiente. É o caso de Lúcio Vieira Lima. O deputado federal precisa ter uma campanha para defender a si e a família, mesmo que de maneira indireta. Inclusive, é por conta do mandato dele que o processo permaneceu no STF, frente ao pedido para que o caso fosse remetido integralmente para primeira instância, feito pela defesa de Gustavo Ferraz. Para a sorte do ex-diretor da Codesal, no entanto, a decisão da Suprema Corte não foi de todo ruim. Ferraz ficou de fora da denúncia no STF e deve responder por lavagem de dinheiro na instância pedida. Já o clã Vieira Lima, o ex-assessor Job Brandão e o empresário Luiz Fernando Costa Filho, da Cosbat, ficarão com o processo na última instância enquanto Lúcio detiver um mandato na Câmara dos Deputados, sob a acusação de associação criminosa e lavagem de dinheiro. Agora que o parlamentar é réu no STF, todavia, a manutenção desse mandato pode ser uma questão de tempo. Lúcio está fugindo da notificação do Conselho de Ética, que acatou o início do processo de cassação por quebra de decoro no começo de abril. Caso não aconteça pessoalmente, o emedebista será notificado via Diário Oficial e, num espaço relativamente curto de tempo, pode ter o processo apreciado em plenário. Em um universo pré-eleitoral, com deputados em campanha pela reeleição, defender a permanência de Lúcio na Câmara sendo o deputado réu no STF, é um ônus tão grande quanto ter o MDB aliado nas urnas em 2018. Não é fácil ser emedebista na Bahia, como se viu com a debandada de parlamentares da sigla. Mais difícil ainda deve ser um Vieira Lima. Em tempo, o STF também deixou Geddel preso no Complexo da Papuda, onde o ex-ministro está hospedado desde setembro de 2017. 


 
 
(1) comentário(s)
09.Mai.2018 | 09:34
 
Polícia Federal faz operação contra desvios de recursos da União para a merenda em 3 estados e no DF
 

Polícia Federal realiza operação contra desvio de verbas em prefeitura de Laranjal Paulista (Foto: Divulgação).
 

A Polícia Federal faz operação na manhã desta quarta-feira (9), em parceria contra a Controladoria Geral da União para desarticular cinco grupos criminosos suspeitos de desviar recursos da União destinados à merenda em municípios dos estados de São Paulo, Paraná, Bahia e Distrito Federal. Há indícios de envolvimento de 13 prefeitos e 4 ex-prefeitos na operação nomeada como Prato Feito. A investigação detectou 65 contratos suspeitos que ultrapassam R$ 1,6 bilhão. São cumpridos 154 mandados de busca e apreensão, além de afastamentos preventivos de agentes públicos e decisões de suspensão de contratação com o poder público referentes a 29 empresas e seus sócios. Todas as medidas foram expedidas, a pedido da PF, pela 1ª Vara Criminal Federal de São Paulo e pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região. A investigação começou após comunicação do Tribunal de Contas da União, que identificou desvios em licitações relacionadas à merenda. Diversas empresas que já foram investigadas pelo Ministério Público são citadas nesta investigação, a chamada "Máfia da Merenda". Segundo a PF, os grupos criminosos agiriam em 30 municípios, contatando prefeituras por meio de lobistas, para direcionar licitações de fornecimento de recursos federais para a educação destinados ao fornecimento de merenda escolar, uniformes, material didático e outros serviços. Há indícios do envolvimento de 85 pessoas, sendo: 13 prefeitos, 4 ex-prefeitos, 1 vereador, 27 agentes públicos não eleitos e outras 40 pessoas da iniciativa privada. Os investigados devem responder pelos crimes de fraude a licitações, associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva, com penas que variam de 1 a 12 anos de prisão. (G1).


 
 
(1) comentário(s)
03.Mai.2018 | 12:49
 
Sem Lula, Bolsonaro lidera e Joaquim empata com Marina em 2º
 

 

Levantamento inédito do Instituto Paraná mostra que sem Lula o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) assume a dianteira na corrida ao Planalto. Bolsonaro fica com 20,5%, seguido por Marina Silva (Rede-AC), com 12%. Em terceiro, Joaquim Barbosa (PSB-RJ), que aparece com 11%. Com a margem estimada de erro de 2%, Marina e Barbosa estão tecnicamente empatados. A pesquisa do Instituto Paraná ouviu, entre os dias 27 de abril e 2 de maio, 871 pessoas, em 137 municípios de 26 unidades da federação, nas cinco regiões do país. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. O levantamento foi registrado no TSE sob o número BR 2853/2018.

Veja os resultados da pesquisa do Instituto Paraná:


Jair Bolsonaro – 20,5%

Marina Silva –  12%

Joaquim Barbosa – 11%

Ciro Gomes – 9,7%

Geraldo Alckmin – 8,1%

Álvaro Dias – 5,9%

Fernando Haddad – 2,7%

Manuela D’Ávila – 2,1%

Michel Temer – 1,7%

(Reprodução / Política / Veja)


 
 
(0) comentário(s)
29.Abr.2018 | 07:52
 
Trump anuncia que se reunirá com Kim Jong-un 'em 3 ou 4 semanas'
 

Foto: BBC News.
 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou neste sábado (28) que se reunirá com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, "em três ou quatro semanas", o que representa uma leve antecipação em relação às estimativas da Casa Branca, que fixou a reunião para o final de maio ou princípio de junho. "Acredito que vamos ter um encontro nas próximas três ou quatro semanas", afirmou Trump em discurso em Michigan para seus simpatizantes. "Vai ser um encontro muito importante, a desnuclearização da península da Coreia", acrescentou Trump sobre um cenário com cartazes azuis com as palavras "promessas guardadas" e "fazer os EUA grande de novo", seu lema de campanha. A desnuclearização foi tema de encontro entre o secretário de Estado do governo Trump, Mike Pompeo, e Kim Jong-Un, em abril. O assunto também foi discutido na reunião histórica entre Kim e Moon Jae-in, presidente da Coreia do Sul, na sexta-feira (27). 

 

 

 
 
(0) comentário(s)
26.Abr.2018 | 08:50
 
Palocci assina delação premiada com PF; Lula e Dilma serão implicados
 

 

Após meses de negociação, o ex-ministro Antonio Palocci firmou um acordo de delação premiada com a Polícia Federal (PF). Com o avanço do processo nos últimos dias, os investigadores fixaram as bases dos benefícios que serão concedidos a Palocci e concluíram a fase de depoimentos. A colaboração, no entanto, ainda não foi homologada pela Justiça. Além de ministro da Fazenda no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e de ministro da Casa Civil no governo de Dilma Rousseff (PT), Palocci é um dos fundadores do PT e foi prefeito de Ribeirão Preto. Em junho do ano passado, ele foi condenado a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato. De acordo com a publicação, as informações e os documentos apresentados por ele têm força suficiente para provocar a abertura de novos inquéritos, operações e prisões. O ex-ministro deve detalhar os casos de corrupção nos quais esteve envolvido, novamente expondo Lula. Em depoimento ao juiz Sergio Moro, em setembro 2017, ele já havia dito que o ex-presidente firmou um "pacto de sangue" com o empresário Emílio Odebrecht para citar a relação entre os dois. Segundo a matéria, ele também implicou Dilma, afirmando que, além de ter conhecimento da corrupção no PT, ela foi beneficiária dos acordos ilícitos. Antes de assinar um acordo com a PF, o petista tentou negociar com o Ministério Público Federal (MPF), mas as tratativas não lograram êxito. (BN).


 
 
(0) comentário(s)
20.Abr.2018 | 19:39
 
Joesley afirma que pagava mesada de R$ 50 mil para Aécio por meio de rádio
 

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters.
 

O empresário Joesley Batista afirmou, em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR), que pagou uma mesada de R$ 50 mil ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) entre 2015 e 2017. O dinheiro chegava ao tucano por meio de pagamentos feitos pela JBS à rádio Arco Íris, afiliada da Joven Pan em Belo Horizonte, da qual Aécio foi sócio. Ainda segundo o relato de Joesley, o senador pediu a mesada a ele durante um encontro no Rio. Nas palavras do delator, Aécio disse que usaria o dinheiro para "custeio mensal de suas despesas". As informações são da edição desta sexta-feira do jornal "Folha de S.Paulo" e foram confirmadas pelo GLOBO. Segundo consulta realizada junto à Receita Federal, a empresa hoje tem duas sócias: Andrea Neves da Cunha, irmão do senador, e Inês Maria Neves Faria, mãe de Aécio. De acordo com a reportagem, além de fazer o relato do pagamento das mesadas, Joesley entregou para os investigadores 16 notas fiscais de R$ 54 mil emitidas pela rádio no período em nome da JBS. Os recibos têm como justificativa a prestação de "serviço de publicidade", em forma de "patrocínio do Jornal da Manhã", um dos programas da rádio. Joesley não esclareceu, no depoimento, a diferença de R$ 4 mil no valor das notas e na mesada acertada com Aécio. Ele relatou não saber se as propagandas de fato foram veiculadas, mas reforçou que sua intenção era repassar a mesada para ter bom relacionamento com tucano, candidato à Presidência da República em 2014. O último pagamento da JBS a Aécio, segundo a "Folha", ocorreu em junho de 2017, um mês após vir à tona a delação dos executivos do grupo. Em um dos pontos da colaboração, Joesley gravou o senador tucano lhe pedindo R$ 2 milhões. Parte do dinheiro foi entregue a um primo de Aécio, Frederico Pacheco. 


 
 
(1) comentário(s)
18.Abr.2018 | 08:06
 
Aécio Neves se torna oficialmente réu por corrupção e obstrução de Justiça
 

Foto: Reprodução.
 

Por unanimidade, a 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu acatar a denúncia contra o senador mineiro e ex-candidato presidencial, Aécio Neves. O tucano agora é oficialmente réu em ação penal e vai responder pelo recebimento de propina de R$2 mi da JBS, além de acusações de tentativas de obstruir a Lava-Jato. Marco Aurélio, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Alexandre de Moraes decidiram aceitar denúncia de corrupção passiva contra o senador mineiro Aécio Neves. Já no pedido de ação por obstrução da justiça, Moraes foi voto vencido ao ser o único a votar contra o recebimento da denúncia, sendo aprovado em 4 a 1. A Procuradoria Geral da República sustenta que Aécio usou o cargo de senador "para isentar investigados de crimes relativos a recursos de campanha (…), constranger e ameaçar autoridades do Poder Judiciário, do Ministério Público e da Polícia com projeto de lei de abuso de autoridade e para direcionar delegados federais para atuar em inquéritos de seu interesse”. Advogados de Aécio tentaram invalidar as provas obtidas com a delação da JBS, o que foi rejeitado. O caso também não foi remetido ao plenário da Corte, na qual todos os 11 ministros do STF votariam. A Defesa ainda tentou remeter parte do processo à primeira instância, mas o pedido foi negado pelos ministros. Além de Aécio, foram denunciados de corrupção passiva a irmã dele, Andréia Neves, o primo Frederico Pacheco, o assessor do senador Zezé Perrella (MDB-MG), Mendherson Souza Lima.

 

 
 
(0) comentário(s)
07.Abr.2018 | 22:56
 
Lula chega a Polícia Federal em Curitiba para começar a cumprir pena
 

Foto: (Adriano Machado/Reuters)
 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acaba de chegar ao prédio da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, onde ele ficará preso e cumprirá a pena. Mais cedo, ele desembarcou no Aeroporto Internacional Afonso Pena, na capital paranaense, e veio até a superintendência em um helicóptero da instituição. Lula será levado para uma sala especial que foi reservada para ele. O local funcionava como dormitório para agentes da PF e foi transformada em uma sala de Estado Maior para receber o ex-presidente. No espaço, há apenas uma mesa, uma cadeira, uma cama e um banheiro. Há ainda uma janela que dá vista para a parte interna do prédio. A chegada do ex-presidente foi acompanhada por manifestantes favoráveis e contrários e o clima foi de tensão. Foram explodidas bombas de efeito moral para conter a multidão a favor de Lula. Separados por um espaço de 30 metros, os grupos gritavam palavras de ordem. Apoiadores de Lula se emocionaram, cantaram e gritavam palavras de ordem. Com bandeiras de movimentos sociais, entidades sindicais e de partidos políticos, o grupo usou um sinalizador ao saber que o ex-presidente havia desembarcado na capital paranaense. Do outro lado, manifestantes contrários ao ex-presidente comemoraram a prisão com fogos de artificio, buzinas e bandeiras do Brasil. A chegada de Lula ao local foi negociada pela defesa dele com a PF. A negociação ocorreu desde ontem (06), quando terminou o prazo determinado pelo juiz federal Sérgio Moro para que Lula se apresentasse voluntariamente à polícia em Curitiba. (BBC).


 
 
(0) comentário(s)
06.Abr.2018 | 15:27
 
PT teme debandada de advogados caso Lula decida resistir à prisão
 

Resistência (Jefferson Coppola/VEJA).
 

Por Gabriel Mascarenhas / Veja

Ainda que Lula esteja decidido a se entregar, como quer Sergio Moro, ele não tem pressa para anunciar sua intenção. A estratégia do ex-presidente é simples: pregar o discurso da resistência para manter a militância a postos embaixo da sede do Sindicato dos Metalúrgicos. em São Bernardo. Nos cálculos de Lula, ao informar que irá se entregar, a adesão à vigília cairá imediatamente. Nas internas, porém, a cúpula do PT teme que os advogados do ex-presidente deixem a defesa caso ele decida descumprir a decisão judicial de Moro. Os advogados acreditam que o cliente deve se apresentar espontaneamente para não ser acusado de cometer uma ilegalidade, até porque ficarão numa situação delicada caso compactuem com essa estratégia.


 
 
(0) comentário(s)
 
  • :
 
 
 
comentários
 
Livramento: Pagão doa 12 hectares de terra para construção de novo campo de pouso
Cidadão De Livramento
Em meio a tantos políticos sem caráter aparece um cidadão desse nível ! Ainda acredito na integridade...
 
Livramento: Pagão doa 12 hectares de terra para construção de novo campo de pouso
João Victor
que bela iniciativa, parabéns! Agora o prefeito deveria era se preocupar em fazer uma Rodoviária descente...
 
Livramento: Propaganda institucional traz consigo promoção pessoal de agentes públicos
José Sinval
Então eles vão continuar desrespeitando a constituição. Pq em livramento não tem lei e o povo só quer...
 
Livramento: Propaganda institucional traz consigo promoção pessoal de agentes públicos
Carlos Silva
INCRÍVEL! FAZEM SACANAGENS COM OS APROVADOS DO ULTIMO CONCURSO PÚBLICO, TEM A MAIOR REJEIÇÃO EM PESQUISA......
 
 
 
publicidade
 
 
arquivos
 
 
 
 
L12 Notícias © 2010-2018. Todos os direitos reservados.
 [email protected]