publicidade
publicidade
 
 
 
 
publicidade
 
 
l12 imagens
 
 
publicidade
 
Resultado da busca pela categoria "brasil":
15.Dez.2017 | 06:05
 
Temer deve ter alta na manhã desta sexta, diz médico Roberto Kalil Filho
 

Foto: Reprodução.
 

O médico Roberto Kalil Filho afirmou nesta quinta-feira (14) que o presidente Michel Temer (PMDB) deve ter alta na manhã desta sexta-feira (15). Temer foi submetido na quarta a um procedimento de desobstrução da uretra no Hospital Sírio-Libanês, no Centro de São Paulo. Segundo nota da assessoria de imprensa da Presidência, Temer se recuperou bem do procedimento nesta quarta-feira (13), mas permanecerá no hospital até esta sexta. "Teoricamente não há nenhuma contraindicação. Tudo normal. Vai cumprir uma agenda normal", disse o médico. De acordo com Kalil Filho, Temer deve ficar até três semanas com sonda e deverá adiar viagem marcada para a Ásia, como adiantou a jornalista Andréia Sadi em seu blog. "Não é minha área, mas, como vai ficar três semanas com a sonda, a minha orientação foi de adiar a viagem", disse.A equipe médica ainda não decidiu que tipo de sonda será utilizada. “Do ponto de vista médico, a bolsa coletora é melhor”, disse o urologista Miguel Srougi. Segundo ele, a bolsa é colocada junto a perna e não impede a locomoção. “O ideal é que a bexiga fique sempre livre, com a urina fluindo continuamente.” Ainda segundo o urologista, o presidente percebeu o problema há 15 dias. "Ele estava com dificuldade para urinar. Conversamos, ele fez exame de urina essa semana e essa dificuldade aumentou muito”, disse. “Foi passado um aparelho ontem, a uretra estava muito fechada. Fiz uma incisão. O canal fecha, a gente corta e faz essa incisão, uma coisa muito simples, muito fácil de ser fazer”, detalhou sobre o procedimento de quarta. (G1).


 
 
(0) comentário(s)
10.Dez.2017 | 14:48
 
Alckmin ataca Lula e defende reforma
 

Foto: Reprodução.
 

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, foi eleito presidente do PSDB e vai ocupar, pelos próximos dois anos, o cargo que era do senador Aécio Neves. A Folha de S.Paulo e o Estado de S.Paulo dão destaque à notícia na manchete e ressaltam que, em seu discurso, Alckmin poupou o presidente Michel Temer e fez críticas a Lula, culpando-o pela "maior recessão" do país. De acordo com a Folha, o discurso pró-Temer mostra que Alckmin quer manter os canais abertos para uma possível aliança com o PMDB em 2018, quando o tucano será candidato à Presidência. “Alckmin assume PSDB e elogia agenda de Temer”, sublinha o título principal da Folha. “Tucanos apelam por reforma e Alckmin faz aceno a Temer”, destaca o Estadão.


 
 
(0) comentário(s)
08.Dez.2017 | 07:13
 
Palocci se compromete em denunciar repasse de US$ 1 milhão do ditador Kadhafi para a campanha de Lula, diz Veja
 

 

O ex-ministro Antonio Palocci na sua proposta de delação premiada, entregue ao Ministério Público,  prometeu cantar os detalhes de um repasse de US$ 1 milhão do coronel e ex-ditador da Líbia Muammar Kadhafi para a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002, de acordo com capa da Revista Veja. A legislação eleitoral brasileira proíbe dinheiro de “origem estrangeira”, o que pode levar à cassação do registro do partido dos trabalhadores. Palocci, ex-ministro da Fazenda do governo Lula, está preso desde setembro de 2016 e negocia sua delação há sete meses. Muamar Kadafi, líder deposto da Líbia, morto por rebeldes em 2011,governou aquele país por 42 anos. O ditador chegou a ser um dos líderes do mundo árabe mais bem aceitos pelos chefes de Estado de todo o mundo, antes de ser alvo de uma revolta sem precedentes contra seu regime autoritário.


 
 
(0) comentário(s)
07.Dez.2017 | 09:12
 
Fachin determina bloqueio de R$ 13 milhões e abre novo inquérito contra Geddel
 

Foto: L12 Sudoeste.
 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou nesta quarta-feira (6/12) o bloqueio de R$ 13 milhões de empresas ligadas à família do ex-ministro Geddel Vieira Lima. Na mesma decisão, o ministro determinou abertura de novo inquérito contra Vieira Lima pelo crime de peculato, relacionado à apreensão, pela Polícia Federal (PF), dos R$ 51 milhões em um apartamento em Salvador. A medida atinge Geddel Vieira Lima, os dois irmãos dele, Afrísio Vieira Lima Filho e o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), e a matriarca, Marluce. Ela foi motivada por medidas cautelares que foram solicitadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR),após a denúncia enviada à Corte contra todos os acusados. Na segunda-feira (4/12), a PGR denunciou a família Viera Lima por lavagem de dinheiro e associação criminosa. Também foram denunciados pelos mesmos crimes a mãe de Geddel e um ex-assessor do deputado, Job Brandão. Geddel foi preso no dia 8 de setembro, três dias depois que a PF encontrou o dinheiro no apartamento de um amigo do político. Os valores apreendidos foram depositados em conta judicial. Segundo a Polícia Federal, parte do dinheiro seria resultante de um esquema de fraude na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal no período entre 2011 e 2013, quando Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da instituição.


 
 
(0) comentário(s)
07.Dez.2017 | 08:42
 
PMDB volta a cortejar Doria e acena com candidatura à Presidência
 

O presidente Michel Temer (PMDB) e o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) (Reprodução/Reprodução).
 

O PMDB voltou a cortejar o prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) e tenta atrair o tucano para entrar no partido. A sigla, que não tem candidato à Presidência desde Orestes Quércia (1994), pretende ter um em 2018 e não descarta uma eventual candidatura de Doria caso ele tope trocar de legenda. “O PMDB está pronto para receber Doria, porém sem compromisso nem veto quanto à candidatura”, disse uma pessoa próxima ao presidente Michel Temer (PMDB). Procurado pela reportagem, a assessoria de Doria afirmou que “isso não está em discussão”. Nesta terça-feira, o tucano e Temer vão se encontrar em um evento em São Paulo, na Zona Sul da capital. Em agosto, o presidente chegou a afirmar ao prefeito, durante reunião na prefeitura, que o PMDB estava de portas abertas para recebê-lo. Segundo um tucano muito próximo ao prefeito, esse movimento só não se concretizou ainda porque Doria estaria esperando a Justiça se decidir sobre a denúncia da Operação Lava Jato contra Alckmin, o que poderia afetar a candidatura presidencial do governador. O pedido de abertura de inquérito contra o tucano foi enviado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) no fim de novembro ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Delatores apontaram pagamentos a campanhas do tucano via caixa dois. Cerca de 2 milhões de reais teriam sido entregues a um cunhado de Alckmin em 2010, de acordo com o ex-executivo Carlos Armando Paschoal. De acordo com o delator, o governador chegou a participar pessoalmente de um acerto. O governador nega irregularidades. (Por Ricardo Chapola / VEJA)


 
 
(1) comentário(s)
04.Dez.2017 | 07:31
 
Rodrigo Maia diz esperar aprovar reforma da Previdência ainda em dezembro
 

Foto: Reprodução.
 

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou neste domingo (3) que os partidos que apoiam o governo do presidente Michel Temer vão trabalhar até quarta ou quinta-feira em busca dos votos de deputados para aprovar a reforma da Previdência. A expectativa de Maia é votar o projeto ainda em dezembro. Maia promoveu um jantar neste domingo, que teve a presença de Temer, ministros, deputados e presidentes de partidos aliados do governo, como DEM, PP, PTB, PSC, PSDB e PRB. “A gente sai da reunião de hoje com uma expectativa muito grande de conseguir reunir os votos desses partidos que somam mais de 320 votos. Acho que a gente passa a de forma organizado a ter condições de trabalhar a votação da reforma da Previdência”, disse Maia. Empenhado nas negociações, o presidente Michel Temer participou do jantar deste domingo e, mais cedo, reuniu ministros e presidentes de partidos em um almoço no Palácio da Alvorada. Existe a expectativa de mais um jantar na próxima quarta-feira (6) para discutir a aprovação da reforma. (G1).

 


 
 
(0) comentário(s)
02.Dez.2017 | 22:31
 
Marina Silva confirma pré-candidatura à Presidência
 

© Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva.
 

Marina já concorreu duas vezes ao cargo de presidente da República, em 2010 e 2014. Na primeira ocasião, ela foi candidata pelo PV e recebeu 19,6 milhões de votos, 19,33% do total. Já em 2014 ela concorreu pelo PSB e recebeu 22,17 milhões de votos, 21,32% do total. Em ambas ocasiões, ficou no terceiro lugar. Marina é um nome forte nas pesquisas eleitorais, mas nos últimos meses tem assistido ao aumento das intenções de voto do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) — outro presidenciável que não esconde suas intenções. A oficialização da candidatura de Marina deve ocorrer em 2018, segundo o calendário da Justiça Eleitoral.  Em seu discurso, Marina fez duras críticas ao PT, PMDB e PSDB e afirmou que o Brasil vive uma de suas "piores crises". A ex-senadora fez críticas ao clima de polarização política. "Esse Brasil do ódio não é nosso Brasil", disse.  "Precisamos dar um sabático de quatro anos para que PT, PSDB e PMDB possam revisitar seus estatutos e programas, reencontrar com as pessoas, olhar na cara daqueles que perderam seus empregos e a esperança e se reinventar", disse Marina segundo o Congresso em Foco. A ex-senadora também defendeu uma "Operação Lava Voto" para renovar o cenário político e disse que existe uma tentativa de abafar as investigações da Operação Lava Jato. (Sputnik).

 


 
 
(1) comentário(s)
01.Dez.2017 | 11:53
 
Dividida, base aliada fala até em apoio a Lula
 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no 14º Congresso do PCdoB, neste domingo (19) Foto: Reuters.
 

Embora o Planalto defenda uma candidatura única à Presidência em 2018, a maioria das siglas da base aliada vê um cenário ainda incerto e evita se comprometer com nomes colocados como possíveis candidatos. Há dirigentes que falam em candidatura própria e até em apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), caso ele seja candidato. No cenário atual, os partidos de centro trabalham entre os cotados com os nomes do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD). O escolhido, porém, dependerá do cenário político e econômico do próximo ano. Em entrevista nesta quarta-feira, 29, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que a ideia é construir uma candidatura única entre os partidos da atual base de sustentação do governo Temer para “representar esse legado”. (Estadão).


 
 
(0) comentário(s)
30.Nov.2017 | 07:17
 
Grêmio bate o Lanús e conquista a Libertadores pela terceira vez
 

O time do Grêmio comemora a conquista da Libertadores da América - Esteban Felix / AP
 

O Grêmio ganhou mais uma taça continental para a sua coleção. Na noite desta quarta-feira, o estádio do Lanús, da Argentina, conhecido como La Fortaleza, não conseguiu conter a força do tricolor gaúcho, que venceu por 2 a 1 com vantagem aberta ainda na primeira etapa. Foi o terceiro título da Libertadores do Grêmio, que conquistou o troféu em 1983 e 1995. Campeão na primeira vez como jogador, Renato Gaúcho entrou para a história do clube dessa vez como técnico da conquista. É a primeira vez que um brasileiro vence o torneio como jogador e treinador. Com o título, a zona de classificação no Brasileiro para a Libertadores de 2018 foi ampliada. O G-7 virou G-8, beneficiando os times cariocas, que agora só dependem de si mesmos para garantir uma vaga na competição continental. Atual oitavo colocado do Brasileiro, com 52 pontos, o Botafogo se classificará caso mantenha sua posição. Com 53, Flamengo (6º) e Vasco (7º) passam a travar uma disputa direta pela fase de grupos —que o Botafogo tem remotas chances de alcançar. Apenas um deles poderá conseguir a classificação para os grupos pelo Brasileiro. Caso avance hoje à final da Sul-Americana e conquiste o torneio, o Flamengo terá direito automaticamente a uma vaga na fase de grupos. Neste caso, o Brasileiro terá uma zona de classificação para a Libertadores com os noves primeiros colocados. (O Globo).

 

 

 
 
(0) comentário(s)
23.Nov.2017 | 19:48
 
Bolsonaro segue líder em cenários sem Lula, mas tem leve queda
 

Foto: Reprodução.
 

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) se mantém estável ou oscila negativamente dentro da margem de erro. O ex-capitão tem de 18% a 25% das intenções de voto, mostra a pesquisa DataPoder360 de novembro. O mais importante nesse tipo de acompanhamento realizado mês a mês é observar a trajetória da curva. No caso de Bolsonaro, especialmente nos cenários sem a presença de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o deputado registra uma oscilação levemente negativa, dentro da margem de erro do levantamento (2,9 pontos percentuais), mas sempre para baixo. Nas simulações com a participação do petista, o desempenho do pré-candidato do PSC é mais estável. Em relação ao mês passado, o ex-presidente Lula também oscila negativamente, mas a curva dos últimos meses estabiliza-se em torno do mesmo patamar, na faixa de 25% a 30%, percentual histórico do PT em disputas nacionais. O levantamento do DataPoder360 de novembro revela que, se as eleições fossem hoje, Lula teria 26% da preferência dos eleitores nos 2 cenários em que tem o nome testado. Em agosto, o petista registrava de 23% a 26%. A pesquisa foi realizada de 16 a 18 de novembro de 2017. Foram entrevistadas 2.171 pessoas, por telefone, em 143 cidades. A margem de erro é de 2,9 pontos percentuais, para mais ou para menos. (Fonte: Poder360)


 
 
(0) comentário(s)
22.Nov.2017 | 06:51
 
Temer diz que Alckmin pode ser defensor de seu ‘legado’ na Presidência
 

O presidente Michel Temer aponta o governador de SP, Geraldo Alckmin (PSDB), como 1 possível defensor de seu legado. Foto: Reprodução.
 

O presidente Michel Temer afirmou nesta 2ª feira (20.nov.2017) que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pode ser 1 defensor do “legado” de seu governo caso seja eleito presidente da República em 2018. O peemedebista disse que não ficou desapontado com a ação do governador nas votações na Câmara de denúncias oferecidas pela Procuradoria Geral da República contra o presidente. “Com ele, não. Mas com os deputados de São Paulo, sim [fiquei desapontado]. Eles me conheciam e me acompanhavam”, afirmou. Segundo Temer, o governador de São Paulo disse a ele que não influenciou nenhum dos votos nas denúncias. “E eu sou obrigado a acreditar nele”, disse o peemedebista. Em tom descontraído, vários dos presentes ao jantar riram. As declarações foram feitas na 2ª feira (20.nov.2017) em jantar do Poder360-ideias, divisão de eventos do Poder360. Além do presidente, estiveram presentes os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência) e Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), o secretário especial de Comunicação Social, Márcio de Freitas, e o publicitário Elsinho Mouco. O encontro também reuniu empresários e jornalistas no Piantella, tradicional restaurante de Brasília. (Conteúdo: Poder 360).


 
 
(2) comentário(s)
21.Nov.2017 | 10:23
 
Lula volta a desafiar Moro a ‘provar um real de sua vida que não seja legal’
 

(Arquivo) O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - AFP/Arquivos.
 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou, neste domingo, 19, não possuir os R$ 24 milhões que a Procuradoria da República pretende bloquear. Em pedido encaminhado à Justiça Federal, no âmbito da Operação Zelotes, na última quinta-feira, 16, os procuradores pediram para confiscar R$ 21,4 milhões em bens do petista e mais R$ 2,5 milhões de seu filho, Luiz Cláudio. “Às vezes fico chateado com todas essas bobagens que falam a meu respeito, mas, como sou católico, acho que é uma provação. Já provei minha inocência, quero agora que eles provem. O cidadão deveria ter a decência de dizer onde tenho R$ 24 milhões”, reclamou durante o 14º Congresso do PCdoB. Em seu discurso, Lula voltou a desafiar os procuradores e o juiz federal Sergio Moro “a provar um real de sua vida que não seja legal”. Para Lula, os investigadores inventaram mentiras sobre ele, e agora “não conseguem mais sair”. “Se tem político com rabo preso por causa do que a Operação Lava Jato está fazendo, eu não tenho rabo para prender. Não estou acima da lei, só quero respeito”, disse. “Quando a polícia entra na casa de alguém, adora mostrar dinheiro, joia, mas quando entra na minha e dos meus quatro filhos, revira tudo, levanta colchão, e não encontra nada, esses sacanas deveriam ter coragem de chamar a imprensa e dizer que na casa do Lula não tinha nada”, afirmou.  Ele parabenizou a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), por apresentar uma representação criminal à Procuradoria-Geral da República (PGR) contra a Rede Globo, após a emissora ser acusada de pagar propina para adquirir os direitos de transmissão de partidas de futebol. Em tom de brincadeira, o ex-presidente disse para o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) que “ele não sabia de nada” sobre o caso e provocou risadas entre os presentes. Silva foi ministro dos Esportes de 2006 a 2011, durante o governo Lula, mas pediu demissão após denúncias de irregularidades. Lula está em Brasília para participar do 14º Congresso do PCdoB. Lula chegou por volta das 11 horas, em um avião privativo, e foi recebido por Gleisi Hoffmann. (Texto: Estadão Conteúdo).


 
 
(0) comentário(s)
20.Nov.2017 | 13:34
 
Lula muda o discurso para ser alternativa a Bolsonaro
 

Foto: Reprodução.
 

Seguro de que o acordão em Brasília o livrará da cadeia, e antevendo uma disputa com Jair Bolsonaro no segundo turno em 2018, Lula começa a mudar de discurso, para tornar-se palatável ao mercado e a uma parte da classe média. A ordem é diminuir os rompantes chavistas e reafirmar, como ele próprio fez no fim de semana, que o mercado e o país “já o conhecem”. O condenado Lula, que arrastou o país para a maior escândalo de corrupção da nossa história e mergulhou o Brasil numa das suas maiores crises econômicas, sempre poderá contar com a amnésia crônica dos brasileiros. (Texto: O Antagonista).


 
 
(4) comentário(s)
17.Nov.2017 | 17:31
 
Em entrevista, FHC diz ter medo da direita e de Bolsonaro
 

Foto: Reprodução UOL.
 

O ex-presidente Luiz Fernando Cardoso afirmou nesta quinta-feira (16) que o Brasil corre risco de repetir a experiência da Itália pós- Operação Mãos Limpas e eleger um presidente de direita como Silvio Berlusconi na próxima eleição durante evento na Universidade Brown, nos Estados Unidos. Sem mencionar diretamente o nome do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), ele relembrou uma entrevista antiga do parlamentar. "Eu não quero entrar em detalhes, mas há pessoas da direita que são pessoas perigosas", afirmou.  "Um dos candidatos propôs me matar quando eu estava na Presidência. Na época, eu não prestei atenção. Mas hoje eu tenho medo, porque agora ele tem poder, ainda não, ele tem a possibilidade do poder", disse o tucano, de acordo com informações do jornal Estado de S. Paulo. Em 1999, durante entrevista à TV Bandeirantes, Bolsonaro afirmou que seria impossível mudar o país por meio do voto. "Você só vai mudar, infelizmente, quando nós partirmos para uma guerra civil aqui dentro. E fazendo um trabalho que o regime militar não fez. Matando 30 mil, e começando por FHC", comentou. Para FHC, o candidato que vai se eleger em 2018 como presidente deve expressar uma mensagem condinzente com as vontades da população. "É arriscado. Essa pessoa está comprometida com a Constituição, com o respeito das leis, com os direitos humanos?", ponderou. (Texto: Política ao Minuto).


 
 
(4) comentário(s)
17.Nov.2017 | 14:10
 
Bahia mantém embalo, vence Santos de virada e entra de vez na briga pela Libertadores
 

Foto: Reprodução.
 

A boa fase do Bahia não acaba! A equipe recebeu o Santos na Arena Fonte Nova nesta quinta-feira e venceu por 3 a 1, de virada, pelo fechamento da 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Bruno Henrique abriu o placar, enquanto que Mendoza, de pênalti, Alisson, contra, e Edigar Junio, em outra penalidade, definiram o triunfo dos mandantes. Com o resultado, o Bahia chegou a seis partidas de invencibilidade na Série A (quatro triunfos e dois empates), vai a 49 pontos e toma o nono lugar do Atlético-MG. O clube ainda se beneficiou das derrotas de Botafogo (51) e Flamengo (50), assim como do empate do Vasco (50), que estão logo acima na tabela. (ESPN).


 
 
(0) comentário(s)
 
  • :
 
 
 
comentários
 
Livramento: Chuva e falta de infraestrutura dificultam a vida de moradores
Cida
Falta de estrutura é o que há nessa cidade de gente batalhadora e esquecida pelo poder público, principalmente...
 
Livramento: Chuva e falta de infraestrutura dificultam a vida de moradores
José Sinval
Mais essa bola já tinha sido contada. Quem mandou votar no prefeito que aí está? Agora só tem duas...
 
Chega de pagar valores absurdos de conta de energia!
Jorge Luis Lessa Timbó
No meu caso também é residencial. Estou compensando toda a energia que consumo. Satisfeito plenamente,...
 
PMDB volta a cortejar Doria e acena com candidatura à Presidência
José Sinval
Bom pessoal. Na verdade, bandido só procurar bandido. Não vão procurar pessoas de de bem nao é mesmo...
 
 
 
publicidade
 
 
arquivos
 
 
 
 
L12 Notícias © 2010-2017. Todos os direitos reservados.
 [email protected]