publicidade
publicidade
 
 
 
 
publicidade
 
 
l12 imagens
 
 
publicidade
 
Resultado da busca pela categoria "brasil":
26.Abr.2018 | 08:50
 
Palocci assina delação premiada com PF; Lula e Dilma serão implicados
 

 

Após meses de negociação, o ex-ministro Antonio Palocci firmou um acordo de delação premiada com a Polícia Federal (PF). Com o avanço do processo nos últimos dias, os investigadores fixaram as bases dos benefícios que serão concedidos a Palocci e concluíram a fase de depoimentos. A colaboração, no entanto, ainda não foi homologada pela Justiça. Além de ministro da Fazenda no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e de ministro da Casa Civil no governo de Dilma Rousseff (PT), Palocci é um dos fundadores do PT e foi prefeito de Ribeirão Preto. Em junho do ano passado, ele foi condenado a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato. De acordo com a publicação, as informações e os documentos apresentados por ele têm força suficiente para provocar a abertura de novos inquéritos, operações e prisões. O ex-ministro deve detalhar os casos de corrupção nos quais esteve envolvido, novamente expondo Lula. Em depoimento ao juiz Sergio Moro, em setembro 2017, ele já havia dito que o ex-presidente firmou um "pacto de sangue" com o empresário Emílio Odebrecht para citar a relação entre os dois. Segundo a matéria, ele também implicou Dilma, afirmando que, além de ter conhecimento da corrupção no PT, ela foi beneficiária dos acordos ilícitos. Antes de assinar um acordo com a PF, o petista tentou negociar com o Ministério Público Federal (MPF), mas as tratativas não lograram êxito. (BN).


 
 
(0) comentário(s)
20.Abr.2018 | 19:39
 
Joesley afirma que pagava mesada de R$ 50 mil para Aécio por meio de rádio
 

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters.
 

O empresário Joesley Batista afirmou, em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR), que pagou uma mesada de R$ 50 mil ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) entre 2015 e 2017. O dinheiro chegava ao tucano por meio de pagamentos feitos pela JBS à rádio Arco Íris, afiliada da Joven Pan em Belo Horizonte, da qual Aécio foi sócio. Ainda segundo o relato de Joesley, o senador pediu a mesada a ele durante um encontro no Rio. Nas palavras do delator, Aécio disse que usaria o dinheiro para "custeio mensal de suas despesas". As informações são da edição desta sexta-feira do jornal "Folha de S.Paulo" e foram confirmadas pelo GLOBO. Segundo consulta realizada junto à Receita Federal, a empresa hoje tem duas sócias: Andrea Neves da Cunha, irmão do senador, e Inês Maria Neves Faria, mãe de Aécio. De acordo com a reportagem, além de fazer o relato do pagamento das mesadas, Joesley entregou para os investigadores 16 notas fiscais de R$ 54 mil emitidas pela rádio no período em nome da JBS. Os recibos têm como justificativa a prestação de "serviço de publicidade", em forma de "patrocínio do Jornal da Manhã", um dos programas da rádio. Joesley não esclareceu, no depoimento, a diferença de R$ 4 mil no valor das notas e na mesada acertada com Aécio. Ele relatou não saber se as propagandas de fato foram veiculadas, mas reforçou que sua intenção era repassar a mesada para ter bom relacionamento com tucano, candidato à Presidência da República em 2014. O último pagamento da JBS a Aécio, segundo a "Folha", ocorreu em junho de 2017, um mês após vir à tona a delação dos executivos do grupo. Em um dos pontos da colaboração, Joesley gravou o senador tucano lhe pedindo R$ 2 milhões. Parte do dinheiro foi entregue a um primo de Aécio, Frederico Pacheco. 


 
 
(1) comentário(s)
18.Abr.2018 | 08:06
 
Aécio Neves se torna oficialmente réu por corrupção e obstrução de Justiça
 

Foto: Reprodução.
 

Por unanimidade, a 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu acatar a denúncia contra o senador mineiro e ex-candidato presidencial, Aécio Neves. O tucano agora é oficialmente réu em ação penal e vai responder pelo recebimento de propina de R$2 mi da JBS, além de acusações de tentativas de obstruir a Lava-Jato. Marco Aurélio, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Alexandre de Moraes decidiram aceitar denúncia de corrupção passiva contra o senador mineiro Aécio Neves. Já no pedido de ação por obstrução da justiça, Moraes foi voto vencido ao ser o único a votar contra o recebimento da denúncia, sendo aprovado em 4 a 1. A Procuradoria Geral da República sustenta que Aécio usou o cargo de senador "para isentar investigados de crimes relativos a recursos de campanha (…), constranger e ameaçar autoridades do Poder Judiciário, do Ministério Público e da Polícia com projeto de lei de abuso de autoridade e para direcionar delegados federais para atuar em inquéritos de seu interesse”. Advogados de Aécio tentaram invalidar as provas obtidas com a delação da JBS, o que foi rejeitado. O caso também não foi remetido ao plenário da Corte, na qual todos os 11 ministros do STF votariam. A Defesa ainda tentou remeter parte do processo à primeira instância, mas o pedido foi negado pelos ministros. Além de Aécio, foram denunciados de corrupção passiva a irmã dele, Andréia Neves, o primo Frederico Pacheco, o assessor do senador Zezé Perrella (MDB-MG), Mendherson Souza Lima.

 

 
 
(0) comentário(s)
07.Abr.2018 | 22:56
 
Lula chega a Polícia Federal em Curitiba para começar a cumprir pena
 

Foto: (Adriano Machado/Reuters)
 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acaba de chegar ao prédio da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, onde ele ficará preso e cumprirá a pena. Mais cedo, ele desembarcou no Aeroporto Internacional Afonso Pena, na capital paranaense, e veio até a superintendência em um helicóptero da instituição. Lula será levado para uma sala especial que foi reservada para ele. O local funcionava como dormitório para agentes da PF e foi transformada em uma sala de Estado Maior para receber o ex-presidente. No espaço, há apenas uma mesa, uma cadeira, uma cama e um banheiro. Há ainda uma janela que dá vista para a parte interna do prédio. A chegada do ex-presidente foi acompanhada por manifestantes favoráveis e contrários e o clima foi de tensão. Foram explodidas bombas de efeito moral para conter a multidão a favor de Lula. Separados por um espaço de 30 metros, os grupos gritavam palavras de ordem. Apoiadores de Lula se emocionaram, cantaram e gritavam palavras de ordem. Com bandeiras de movimentos sociais, entidades sindicais e de partidos políticos, o grupo usou um sinalizador ao saber que o ex-presidente havia desembarcado na capital paranaense. Do outro lado, manifestantes contrários ao ex-presidente comemoraram a prisão com fogos de artificio, buzinas e bandeiras do Brasil. A chegada de Lula ao local foi negociada pela defesa dele com a PF. A negociação ocorreu desde ontem (06), quando terminou o prazo determinado pelo juiz federal Sérgio Moro para que Lula se apresentasse voluntariamente à polícia em Curitiba. (BBC).


 
 
(0) comentário(s)
06.Abr.2018 | 15:27
 
PT teme debandada de advogados caso Lula decida resistir à prisão
 

Resistência (Jefferson Coppola/VEJA).
 

Por Gabriel Mascarenhas / Veja

Ainda que Lula esteja decidido a se entregar, como quer Sergio Moro, ele não tem pressa para anunciar sua intenção. A estratégia do ex-presidente é simples: pregar o discurso da resistência para manter a militância a postos embaixo da sede do Sindicato dos Metalúrgicos. em São Bernardo. Nos cálculos de Lula, ao informar que irá se entregar, a adesão à vigília cairá imediatamente. Nas internas, porém, a cúpula do PT teme que os advogados do ex-presidente deixem a defesa caso ele decida descumprir a decisão judicial de Moro. Os advogados acreditam que o cliente deve se apresentar espontaneamente para não ser acusado de cometer uma ilegalidade, até porque ficarão numa situação delicada caso compactuem com essa estratégia.


 
 
(0) comentário(s)
06.Abr.2018 | 10:12
 
Lula decide não se entregar à PF, diz jornal
 

Lula está na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, desde quinta-feira à noite (//Reprodução).
 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse para o jornalista Ricardo Kotscho, do jornal Folha de S.Paulo, que sua decisão era a de não se entregar para a Polícia Federal, em Curitiba (PR). Kotscho foi secretário de Imprensa do governo Lula. O juiz Sergio Moro expediu nesta quinta-feira uma ordem de prisão contra Lula e determinou que ele se entregasse à PF até as 17h desta sexta-feira, dia 6. Nas redes sociais, simpatizantes do petista postam frases em apoio à decisão de não se entregar: ‘resistir e lutar’. Em entrevista para a rádio CBN, o ex-chanceler Celso Amorim disse que essa questão era uma decisão pessoal de Lula, mas que não sabia se a melhor opção era ir ‘docilmente’ para Curitiba. Por outro lado, advogados do ex-presidente que defendem que Lula cumpra a ordem de prisão, pois temem que esse ato seja configurado como desobediência ou até mesmo um indício de tentativa de fuga. Lula está na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, desde ontem. Ele passou à noite lá acompanhado de parentes, amigos e dirigentes políticos. Para Kotscho, o ex-presidente afirmou que estava tranquilo, bem disposto e que já tinha feito seus exercícios matinais. Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão na ação penal do tríplex do Guarujá (SP). (Veja).


 
 
(0) comentário(s)
05.Abr.2018 | 18:28
 
Moro determina prisão de Lula
 

 

O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, determinou, na tarde desta quinta-feira (5), a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.  A medida ocorreu logo após o Tribunal Federal Regional da 4ª Região (TRF4) encaminhar à Justiça Federal do Paraná o ofício autorizando a execução provisória da pena do ex-presidente. Moro pediu que o ex-presidente se apresente à Polícia Federal até as 17h desta sexta-feira (6). O magistrado  vedou a utilização de algemas "em qualquer hipótese". "Relativamente ao condenado e ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva,  concedo-lhe, em atenção à dignidade cargo que ocupou, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17:00 do dia 06/04/2018, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão", escreveu o juiz na decisão. A medida ocorre um dia após o Supremo Tribunal Federal (STF) negar habeas corpus preventivo do petista. Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelo caso do triplex, no âmbito da Operação Lava-Jato. Em 12 de julho de 2017, Moro condenou o petista a nove anos e seis meses de prisão em regime inicial fechado. Logo após essa decisão, a defesa do petista ingressou com recurso no TRF4. Neste ano, m 24 de janeiro, o tribunal em Porto Alegre confirmou e aumentou a pena do petista para 12 anos e um mês de prisão. 


 
 
(1) comentário(s)
03.Abr.2018 | 02:28
 
Confira as ofertas da semana na Central das Carnes
 


 
 
(0) comentário(s)
31.Mar.2018 | 10:18
 
"Querem tirar Temer da vida pública", diz Planalto sobre Operação Skala
 

Foto: Reprodução
 

A Presidência da República divulgou nota oficial na noite desta sexta-feira (30) para rebater a acusação de que o presidente Michel Temer teria agido para beneficiar amigos empresários na edição do Decreto dos Portos, no ano passado, em investigação conduzida pela Procuradoria Geral da República (PGR). "Tal decreto nasceu após criação de grupo de trabalho pelo Ministério dos Transportes que realizou amplo e público debate, em reuniões que ocorreram entre setembro de 2016 e maio de 2017", diz a nota. Segundo o governo federal, "autoridades tentam criar narrativas que gerem novas acusações" e o decreto editado em 2017 não se aplica à empresa Rodrimar S/A, acusada de ter sido beneficiada nas regras de licitação aprovadas para o setor de portos. "O fato é que a Rodrimar não se encaixa neste parágrafo, neste artigo, no todo do decreto ou na sua interpretação, por mais ampla que se queira, conforme despacho do Ministério dos Transportes: 'Conclui-se que as disposições do decreto número 9048/17 não se aplicam aos contratos da empresa Rodrimar S/A'. (...) Todas as áreas da Rodrimar serão relicitadas", diz a nota. Sem apontar nomes, o Palácio do Planalto afirmou que "tentam mais uma vez destruir a reputação do presidente Michel Temer. Usam métodos totalitários, com cerceamento dos direitos mais básicos para obter, forçadamente, testemunhos que possam ser usados em peças de acusação". Ainda de acordo com a nota oficial da Presidência da República, a investigação em curso atropela fatos e a verdade para retirar Michel Temer da vida pública e "impedi-lo de continuar a prestar relevantes serviços ao país". "Bastou a simples menção a possível candidatura para que forças obscuras surgissem para tecer novas tramas sobre velhos enredos maledicentes. No Brasil do século XXI, alguns querem impedir candidatura. Busca-se impedir ao povo a livre escolha", acrescenta o governo. (Agencia Brasil).


 
 
(0) comentário(s)
29.Mar.2018 | 09:05
 
Polícia Federal prende José Yunes, amigo e ex-assessor de Michel Temer
 

Foto: Reprodução / YouTube.
 

Foi preso pela Polícia Federal durante a manhã desta quinta-feira (29) em São Paulo o advogado José Yunes, amigo e ex-assessor do presidente Michel Temer. De acordo com informações da jornalista Andréia Sadi, a prisão foi autorizada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). Em nota, a defesa de Yunes criticou a decisão e a classificou como "ilegal". "É inaceitável a prisão de um advogado com mais de 50 anos de advocacia, que sempre que intimado ou mesmo espontaneamente compareceu a todos os atos para colaborar. Essa prisão ilegal é uma violência contra José Yunes e contra a cidadania", escreveu o advogado José Luis de Oliveira Lima. Em novembro do último ano, Yunes prestou depoimento à Polícia Federal como parte do inquérito que apura se um decreto assinado por Temer beneficiou empresas do setor de portos em troca de propina. Yunes foi assessor especial da Presidência até dezembro de 2016.


 
 
(0) comentário(s)
27.Mar.2018 | 18:08
 
Fachin diz que sua família tem recebido ameaças
 

Ministro Edson Fachin. FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADÃO.
 

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato na Corte, revelou à GloboNews que ele e sua família têm recebido ameaças. Fachin afirmou que pediu providências à PF (Polícia Federal) e também à presidente da Corte, Cármen Lúcia. "Nos dias atuais, uma das preocupações que tenho não é só com julgamentos, mas também com a segurança de membros de minha família. Tenho tratado deste tema e de ameaças que têm sido dirigidas a membros de minha família. Algumas providências que eu solicitei à presidente e também à Polícia Federal, por intermédio da delegada que trabalha aqui no Tribunal, já estão sendo adotadas", disse Fachin em entrevista ao Programa Roberto D'Ávila. "Nem todos os instrumentos ainda foram agilizados, mas eu efetivamente ando preocupado com isso, e esperando que não troquemos a fechadura de uma porta já arrombada também nesse tema", afirmou ainda o magistrado. A entrevista irá ao ar às 21h30 desta quarta, e a TV Globo apresentou um trecho na tarde de hoje. No trecho liberado pela emissora até agora, o ministro não informou desde quando vem sofrendo as ameaças, nem por quais canais isso ocorreu.


 
 
(0) comentário(s)
26.Mar.2018 | 19:10
 
TSE decide que todos militares que estiverem em serviço no dia da eleição poderão votar
 

Foto: Reprodução / Google.
 

De acordo com nota publicada pela Coluna Radar da Revista Veja, na manhã desta segunda-feira (26), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, determinou que todos os militares que estiverem em serviço no dia da eleição poderão votar em qualquer zona eleitoral. Com a decisão, os batalhões têm até o dia 23 de agosto para encaminharem à Justiça Eleitoral os nomes dos agentes que estarão em serviço. O pedido é do deputado federal Major Olímpio (SD-SP). "Isso significa que uma boa parcela de policiais militares que antes não votavam por estarem trabalhando agora poderão ir às urnas — só em São Paulo, estima-se que um quarto de todos os agentes ficam fora das eleições. Parece pouco, mas não é. Em uma eleição que tem tudo para ser acirrada, cada voto conta. E quem ganha com a decisão de Fux são os candidatos que levantarem a bandeira da segurança pública" escreveu o colunista Pedro Carvalho.


 
 
(0) comentário(s)
24.Mar.2018 | 10:46
 
Lula quer Haddad pronto para assumir candidatura
 

Foto: Reprodução.
 

Foi há 11 dias, num encontro com três amigos e uma garrafa de uísque no instituto que leva seu nome, em São Paulo, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou pela primeira vez sem rodeios sobre o mapa de sobrevivência a ser implementado pelo PT caso sua candidatura ao Planalto seja barrada. Para os interlocutores, que compõem a correia de transmissão de poder no partido, mostrava-se angustiado, principalmente com o futuro dos filhos, mas sobre política foi o pragmático de sempre. Caso seus recursos no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e no STF (Supremo Tribunal Federal) não vinguem, e a Justiça Eleitoral o impeça de entrar na disputa de outubro, sentencia, Fernando Haddad deve ir para o aquecimento. Naquele 13 de março, o STF ainda não havia proibido a prisão de Lula até 4 de abril, quando a corte retomará o julgamento de seu habeas corpus, mas a hipótese cada vez mais concreta de que sua candidatura será barrada mostrava que seus caminhos estavam mais estreitos. Lula usou de habitual metáfora para resumir como avalia hoje a situação de Jaques Wagner, seu preferido para substituí-lo nas urnas caso seja impedido de concorrer nas eleições. Disse que o ex-governador da Bahia levou um tiro, só não se sabe "se no peito ou na canela". Baleado ele próprio pela Lava Jato, Lula referia-se à operação que investiga desvios na construção da Arena Fonte Nova, em Salvador. A Polícia Federal indiciou Jaques por suspeita de ter recebido R$ 82 milhões em propina do consórcio responsável pelo estádio, o que ele nega. Colocar em marcha o plano C com Haddad não é o mundo ideal do expresidente, nem de dirigentes petistas que consideram o ex-prefeito de pouco traquejo político e quase nenhuma disposição de se envolver com os esquemas operacionais do partido. (Fonte: Folha Uol).


 
 
(0) comentário(s)
23.Mar.2018 | 08:25
 
Opinião: Lula solto, STF na lona
 

José Roberto Batochio, advogado do ex-presidente Lula, ao apresentar a defesa dele ontem no STF (Foto: Reprodução/TV Justiça)
 

Por Helio Gurovitz

Para o cidadão comum, o que aconteceu na sessão de ontem do Supremo Tribunal Federal (STF) foi simples: a mais alta Corte do país decidiu proibir a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Pouco importa que foi uma “liminar” (decisão provisória), em cima de um “habeas corpus” (pedido) cujo “mérito” (conteúdo) nem sequer chegou a ser analisado ou votado. O cidadão comum não sabe o que significam essas palavras. Lula ficará solto, isso é o que ele entende.

O ex-presidente condenado por ter recebido como propina um apartamento reformado especialmente para ele no Guarujá pode contar com sua liberdade pelo menos até o próximo dia 4 de abril, quando o STF se reunirá de novo para discutir o assunto.

Qualquer outro condenado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) começa a cumprir sua pena assim que se esgotam todos os recursos. Lula não. O TRF-4 votará na próxima segunda-feira as últimas objeções da defesa, chamadas de “embargos de declaração”. Elas não têm o poder de alterar a sentença. Mesmo assim, pela decisão do Supremo, ele não será preso ao final da votação.
  Leia mais...


 
 
(4) comentário(s)
15.Mar.2018 | 17:19
 
ACM Neto e Bolsonaro se reuniram a portas fechadas, afirma colunista do O GLobo
 

Foto: Reprodução.
 

De acordo com informações do jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto se reuniram a portas fechadas durante a noite desta quarta-feira (14), em Brasília. Ainda, segundo o colunista, o pré-candidato à Presidência da República foi levado pelo deputado federal Onyx Lorenzoni, que é filiado ao DEM, mas também é próximo de Bolsonaro. O encontro aconteceu a portas fechadas em uma sala reservada da liderança do DEM na Câmara dos Deputados. A reunião dá força às especulações sobre uma possível chapa formada por Bolsonaro e Rodrigo Maia na disputa pelo Palácio do Planalto este ano, conforme o site O Antagonista.

 


 
 
(1) comentário(s)
 
  • :
 
 
 
comentários
 
46ª CIPM recebe nova viatura para atender Livramento
JosÉ Maria De Jesus
Está escrito: Eduque as crianças e não será preciso punir os homens. É preciso investir mais em educação...
 
Livramento: Comerciantes reclamam de altas taxas para trabalhar em festa e fazem protesto
José Sinval
Cada povo tem o governo que merece e procura.vamos ver se no próximo pleito, aprendem votar. Sinval
 
Livramento: Pagão doa 12 hectares de terra para construção de novo campo de pouso
Cidadão De Livramento
Em meio a tantos políticos sem caráter aparece um cidadão desse nível ! Ainda acredito na integridade...
 
Livramento: Pagão doa 12 hectares de terra para construção de novo campo de pouso
João Victor
que bela iniciativa, parabéns! Agora o prefeito deveria era se preocupar em fazer uma Rodoviária descente...
 
 
 
publicidade
 
 
arquivos
 
 
 
 
L12 Notícias © 2010-2018. Todos os direitos reservados.
 [email protected]