publicidade
publicidade
 
 
 
 
publicidade
 
 
l12 imagens
 
 
publicidade
31.Mar.2014 | 19:53
 
Safra de manga e maracujá deve melhorar esse ano e atingir 400 mil toneladas, diz agricultor
 

Oficialmente, a safra da manga começa a partir de 1º de abril e deve se estender até a primeira quinzena de setembro. (Foto: L12 Notícias).
 

Por Marcos Santos

A seca severa e a suspensão do fornecimento de água para a irrigação, devido à pouca quantidade de água que tínhamos na Barragem Luiz Vieira, em Rio de Contas, levaram a uma substancial redução da safra da manga e do maracujá na região em 2012 e em 2013.

Nesta segunda-feira (31), a reportagem do L12 Notícias conversou com um experiente agricultor da cidade de Livramento de Nossa Senhora, o qual fez a projeção para a safra das duas culturas, que começa em abril e vai até setembro.

Pelos cálculos, os municípios de Livramento, Rio de Contas e Dom Basílio, juntos, deverão produzir 400 mil toneladas somente de manga neste período. 

“São cerca de 20 mil hectares plantados com manga e maracujá nos três municípios. Em 2013 registramos a pior safra... Para se ter uma ideia, ficamos de janeiro a junho sem fornecimento de água para irrigação e, de julho pra cá, passamos a contar com a irrigação de salvação no perímetro irrigado 12h/semana, além de traçarmos mecanismos para evitar o colapso na lavoura, incluindo abertura de poços e piscinas que acumula água. Graças a estas iniciativas, creio eu que devemos atingir algo em torno de 60% da produção ideal este ano de 2014”, disse o agricultor, que preferiu não revelar seu nome.  

Pelas suas estimativas, o aumento deverá movimentar R$ 1 bilhão, gerar 20 mil empregos e 26 mil caminhões carregados com 15 toneladas de frutas, cada. Esta provável recuperação da produção da manga e do maracujá deverá possibilitar, ainda, a continuidade nos investimento e o crescimento da economia dos municípios produtores, principalmente Livramento de Nosssa Senhora, um dos mais afetados pela crise. Caso seja confirmada a previsão de boa safra, o setor do comércio deverá começar a sentir, no segundo semestre, os efeitos do aumento da escala de produção na agricultura. 

 

Piscinas que acumula água ajudam amenizar os efeitos da escassez de água. (Foto: L12 Notícias).
 

 
(3) comentário(s)
 
comentários
 
 
DALMIR DIAS escreveu: Torcemos muito para que estas previsões se confirmem, pois afinal de contas são nossos produtores que, bravamente, sustentam a economia local. Aproveito o momento para mandar um grande abraço para meu amigo Tebé, um dos maiores produtores de frutas de Livramento.
02.Abr.2014
 
rosangela alves escreveu: Entre ficar sem água ou manga, melhor ficar sem manga. A população de Livramento teria que ser muito atrasada, para acatar a tese de que a monocultura irrigada de manga, geradora de emprego informal (sem registro em carteira) seja prioridade em detrimento do abastecimento de água à população. Que as Autoridades (Polícia, Agencia Nacional de Água - ANA e MP fiquem alerta em relação a pessoas que atuam no controle e fornecimento de água para a agricultura em Livramento, coniventes com a ganância de poderosos fruticultores da região. Não precisa de muito conhecimento técnico para saber que mangueira não suporta a salinização. De fato, os Órgãos ligados à agricultura são indolentes e letárgicos, por não orientarem e convencerem os fruticultores a substituírem a manga por outras culturas que demande menor quantidade de água.
01.Abr.2014
 
Gabriel Santos escreveu: Mesmo assim a crise não acabou. A chuva que veio não foi o suficiente para sanar as necessidades hídricas da Barragem Luiz Vieira. Os poços que foram abertos, muitos dos produtores não realizaram as análises dessa água,e o uso excessivo desta água pode causar o efeito da salinização no solo e os prejuízos a médio prazo pode ser enorme. O desemprego é alarmante em nossa região, o numero de estabelecimentos fechados só aumenta. Espero que a safra que saia este ano venha a amenizar todo o nosso sofrimento...Mais sem um melhor planejamento e bom senso do produtor e um acompanhamento dos responsáveis pela distribuição da água e assistência dos órgãos ligados a agricultura, acredito que pouco irá mudar na realidade de nossa região, podendo levar ao fim do micro polo da manga e maracujá.
31.Mar.2014
 
 
 
Nome:
 
E-mail (não será divulgado):
 
 Mensagem:
 
 Código:
 
 
03.Abr.2020 - Livramento: Prefeitura prorroga decreto que determina fechamento do comércio
02.Abr.2020 - Brasil já registra 252 mortes por coronavírus
31.Mar.2020 - Brumado passa a ter (3) três casos confirmados de Covid 19
30.Mar.2020 - Trabalhadores informais receberão R$ 270 da prefeitura em Salvador
24.Mar.2020 - Onda de devastação social e econômica do coronavírus avança colocando milhares de pessoas e economias na UTI
23.Mar.2020 - Feira de Santana: Policial Militar morre após viatura capotar durante perseguição a suspeitos de assalto
23.Mar.2020 - Bolsonaro anuncia pacote de R$ 88 bi em auxílio para estados e municípios
23.Mar.2020 - A campanha na Itália para que pacientes terminais com coronavírus possam dizer adeus a familiares
23.Mar.2020 - Livramento: Sobe de 1 para 11 o número de casos suspeitos do novo coronavírus, informa Secretaria
23.Mar.2020 - Secretaria deverá divulgar novidade em relação ao Corona vírus em Livramento
 
 
comentários
 
Onda de devasta??o social e econ?mica do coronav?rus avan?a colocando milhares de pessoas e economias na UTI
Marielio Da Silva
Excelente mat?ria! Que Deus possa ter misericordiador de todos nos, pois a tempestade ser? arrasadora,...
 
Livramento: Sobe de 1 para 11 o n?mero de casos suspeitos do novo coronav?rus, informa Secretaria
Jo?o
? perigoso esse v?rus!!!!
 
'Nuvem de fogo' ? vista como sinal do fim do mundo na Bahia
Izail Arnaldo De Castro
Segundo os antigos astronautas esse tipo de nuvem serve para camuflar a exist?ncia de uma nave alien?gena!...
 
Dia de domingo todo de chuva, que deve continuar durante a semana
Jos? Sinval
?timo. Chuva para nossa regi?o ? uma b?n??o. Gl?ria Ao SENHOR JESUS CRISTO .
 
 
 
publicidade
 
 
arquivos
 
 
 
 
L12 Notícias © 2010-2020. Todos os direitos reservados.
 [email protected]