publicidade
publicidade
 
 
 
 
publicidade
 
 
l12 imagens
 
 
publicidade
30.Out.2013 | 08:55
 
Toda mulher violentada deveria ser atendida primeiro por assistente social ou psicólogo, diz Juiz
 

“O ideal é que a mulher, antes de chegar até o Juiz, até o promotor, que ela seja recepcionada, primeiro, por uma assistente social ou por uma psicóloga...
 

Na palestra promovida pela Ordem Internacional das Filhas de Jó Betal 20, na noite esta terça-feira (29), no Auditório da Câmara de Vereadores de Livramento de Nossa Senhora, o Juiz de Direito da Comarca do Município, Dr. João Lemos Rodrigues, destacou a importância do respeito à mulher e o combate a qualquer tipo de violência, além do rigor na punição para quem insiste em agredir a mulher de maneira física ou emocional. O magistrado também evidenciou o papel e as limitações das autoridades policiais na proteção, bem como o possível acolhimento de vítimas.

 

Dr. João deu uma óptica especial à Lei Maria da Penha, que foi criada há sete anos e que veio recheada de mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, além de prevenir, punir agressores e amenizar os efeitos desse mal que atinge milhares de mulheres em todo o país. O magistrado revelou que os casos de violência contra a mulher no município de Livramento, que chegam ao judiciário, não são tão alarmantes em comparação com outros municípios.
 

“[...] A Lei Maria da Penha trouxe várias novidades com relação aos crimes, as violações ao direito da mulher. A primeira coisa que Ela determina é que toda a violência contra a mulher tem que ser punida, ela tem que ser investigada e, se reconhecida, tem que ser punida. Mandou criar o chamado Juizado Especializado de Violência Doméstica Contra a Mulher. Os judiciários estão caminhando para isso. Nós não temos na nossa cidade um Juizado de Violência Contra a Mulher, mas Feira de Santana, Vitória da Conquista, Salvador, Ilhéus, já têm, as maiores cidades já têm esse Juizado de Violência Contra a Mulher e aqui eu acho que não precisava tanto, porque o índice de violência contra a mulher que chega até o Judiciário, aqui na cidade específica, em relação a outras cidades da região que já trabalhei é até pequeno, tem violência graves tem, mas a quantidade não é tão grande assim, pelo menos o que chega até o Judiciário em relação a outras cidades da região...”, destacou o Juiz.
 

Em sua palestra, o Juiz enfatizou ainda que, no imaginário, a mulher vítima de violência domestica, antes de chegar até o julgador, ou até o promotor, deve receber atendimento psicológico, através dos Juizados Especializados de Violência Contra a Mulher, a fim de formular estratégias efetivas de atendimento a vítima, visto que no juizado comum as pessoas não estão preparadas para receber uma mulher que sofreu algum tipo de violência.
 

“O ideal é que a mulher, antes de chegar até o Juiz, até o promotor, que ela seja recepcionada, primeiro, por uma assistente social ou por uma psicóloga. A primeira coisa que essas mulheres devem receber do judiciário ao procurar são essas duas pessoas, que vão dar o primeiro atendimento, que vão acolher essa mulher, e que vai tentar entender o que está acontecendo com ela, pra depois chegar até o promotor de justiça, até o juiz, pra resolver aquela situação e entender, principalmente, qual é a medida melhor para essa mulher”, concluiu o Magistrado.


Do L12 Notícias
Contato: sai@l12.com.br


 
Tag(s): Feira de Santana, João Lemos Rodrigues, Juiz de Direito da Comarca do Município, Lei Maria da Penha, Livramento de Nossa Senhora, Mulher, Violência Contra a Mulher, Violência doméstica, Vitória da Conquista
 
(1) comentário(s)
 
comentários
 
 
Sheila Pessoa escreveu: Concordo, mas se houver ato de estupro ela precisa urgentemente procurar assistência médica, pois as consequências de uma gravidez indesejada ou uma infecção sexualmente transmissível poderá ser maior.
30.Out.2013
 
 
 
Nome:
 
E-mail (não será divulgado):
 
 Mensagem:
 
 Código:
 
 
09.Abr.2021 - Jovem de 20 anos morre em acidente na BR-262 entre Brumado e Aracatu
04.Abr.2021 - Brumado: Ossada humana encontrada ontem deverá seguir para Salvador para tentativa de identificação
04.Abr.2021 - Brumado: Festas clandestinas e bebedeira seguem a todo vapor em meio ao agravo da pandemia
01.Abr.2021 - Áudio acusa prefeito de Livramento de ser dono de máquinas que prestam serviço na prefeitura; denúncia chegará ao MP
26.Mar.2021 - Ciclista é atropelado por moto e morre em Ituaçu
26.Mar.2021 - Rio do Pires: Técnica de enfermagem Danila assume erro e pede desculpas
25.Mar.2021 - Técnica de enfermagem é afastada pela Prefeitura de Rio do Pires após denúncia de falsa vacinação
25.Mar.2021 - Governo da Bahia prorroga toque de recolher até 5 de abril
25.Mar.2021 - Governo restringe comercialização de bebida alcoólica em Livramento, Guanambi e Brumado
21.Mar.2021 - Livramento: Carro capota em estrada de terra na sede do município
 
comentários
 
Brumado: Ossada humana encontrada ontem deverá seguir para Salvador para tentativa de identificação
Familia
Minha tia MARIA JOAQUINA MARQUES está desaparecida há quase 1 ano nessa região. Até hoje não temos qualquer...
 
Áudio acusa prefeito de Livramento de ser dono de máquinas que prestam serviço na prefeitura; denúncia chegará ao MP
Lauz Caetano
Se investigar mesmo, se houver lei e houver Ministério Público para apurar se isso realmente procede,...
 
Rio do Pires: Técnica de enfermagem Danila assume erro e pede desculpas
Izail Arnaldo De Castro
Prá uma maldade desta não existe perdão! Se perdoada ela continuará fazendo maldades com outras pessoas!
 
Brasil registra novo recorde diário de mortes por covid: 2.286
José Sinval
Boa tarde. Pois é. Enquanto isso, o presidente manda o povo irem para as ruas. Até hoje eu não...
 
 
 
publicidade
 
 
arquivos
 
 
 
 
L12 Notícias © 2010-2021. Todos os direitos reservados.
 sai@l12.com.br