publicidade
publicidade
 
 
 
 
publicidade
 
 
l12 imagens
 
 
publicidade
31.Mar.2016 | 13:16
 
Estudante de Livramento é condenada por crime de falsidade para ingressar no curso de medicina da Uesb
 

(Foto: reprodução Comunidade Quilombola).
 

L12 Notícias / Jornalismo

O juiz de direito da 2ª Vara Criminal da Comarca de Vitória da Conquista, Clarindo Lacerda Brito acatou a denúncia do O Ministério Público da Bahia (MP-BA) e condenou definitivamente, na última quarta-feira (30), a estudante Maiara Maiara Aparecida Oliveira Freire à pena de dois anos de reclusão, e ao pagamento de 20 dias multa.

Ainda de acordo com decisão Maiara  deverá iniciar o cumprimento da pena em regime aberto, na Vara de Execuções Penais. Consta da decisão judicial a prestação de serviços comunitários e pena pecuniária que consiste no pagamento no valor de um salário mínimo vigente, para ser convertido na aquisição de cestas básicas a serem entregues a entidades públicas ou privadas em funcionamento com destinação social e atuem em prol da comunidade.

Segundo o Juiz de Direito, a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia é quem tem a atribuição de afirmar que mesmo aqueles que não residem na comunidade quilombola, mas são remanescentes quilombolas, teriam direito ou não à vaga através do sistema de cotas.

No parecer judicial não cabe aos Presidentes das Associações das Comunidades Quilombolas, ou qualquer outro, imaginar que por já ter determinada pessoa residida em uma comunidade quilombola nos idos da infância, ou ser considerado remanescente quilombola, estaria dentro dos requisitos para preenchimento da vaga destinada à cota social. Não se deve ainda realizar declarações falsas, seja para qual intuito for.

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) formalizou denúncia contra a estudante por pratica de fraude para ingressar no curso de Medicina da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), por intermédio do sistema de reserva de cotas adicionais para o grupo de quilombolas.

Conforme informações do MP-BA, após sua aprovação a denunciada ao realizar sua matrícula apresentou uma declaração da Presidente da Associação do Desenvolvimento Comunitário Cultural Educacional e Social do Quilombo de Rocinha e Região, Maria Regina Bonfim, que informava que Maiara residia no Povoado Rocinha. Ainda segundo o MP-BA, documento fez constar uma declaração falsa, uma vez que a acusada não residia naquele local.

Como agravante consta no processo o preenchimento da ficha de “Requerimento matrícula vestibular” pela denunciada que declarou residir no Povoado Rocinha em Livramento de Nossa Senhora. Maiara é acusada de alterar fato de relevância jurídica o que permitiu realizar matrícula pelo sistema de reservas de cotas porque faltou com a verdade com relação ao seu local de residência.


 
(2) comentário(s)
 
comentários
 
Don João escreveu: A casa caiu!
01.Abr.2016
 
Wildes Dias Ramos escreveu: Tem que ser expulsa da universidade pois esta no lugar de outra pessoa, a família dela tem totais condições de pagar um cursinho pré vestibular.
31.Mar.2016
 
 
 
Nome:
 
E-mail (não será divulgado):
 
 Mensagem:
 
 Código:
 
 
19.Jul.2018 - Palestras e Oficinas da I Expo Livramento e I Feira da Agricultura Familiar 2018: inscrições abertas
19.Jul.2018 - Confira as ofertas da Central das Carnes em Livramento
19.Jul.2018 -
19.Jul.2018 - Silvânia Aquino e Paulinha Abelha se reintegram ao Calcinha Preta
18.Jul.2018 - Livramento: Ex-candidato a vereador terá que pagar 30 horas de serviços comunitário por injúria contra policial militar
18.Jul.2018 - Marte bem mais visível a olho nu e mais brilhante
17.Jul.2018 -
17.Jul.2018 - Iguatemi: PM prende homem por ameaça, injúria e dano ao patrimônio público
16.Jul.2018 - Livramento: Jovem conta como foi abordada e teve celular furtado no Centro da Cidade
16.Jul.2018 - Motorista com sinais de embriaguez é detido após causar acidente em Livramento
  • :
 
 
 
comentários
 
46ª CIPM recebe nova viatura para atender Livramento
JosÉ Maria De Jesus
Está escrito: Eduque as crianças e não será preciso punir os homens. É preciso investir mais em educação...
 
Livramento: Comerciantes reclamam de altas taxas para trabalhar em festa e fazem protesto
José Sinval
Cada povo tem o governo que merece e procura.vamos ver se no próximo pleito, aprendem votar. Sinval
 
Livramento: Pagão doa 12 hectares de terra para construção de novo campo de pouso
Cidadão De Livramento
Em meio a tantos políticos sem caráter aparece um cidadão desse nível ! Ainda acredito na integridade...
 
Livramento: Pagão doa 12 hectares de terra para construção de novo campo de pouso
João Victor
que bela iniciativa, parabéns! Agora o prefeito deveria era se preocupar em fazer uma Rodoviária descente...
 
 
 
publicidade
 
 
arquivos
 
 
 
 
L12 Notícias © 2010-2018. Todos os direitos reservados.
 [email protected]