publicidade
publicidade
 
 
 
 
publicidade
 
 
l12 imagens
 
 
publicidade
02.Dez.2013 | 14:32
 
Governador de Sergipe, Marcelo Déda, morre em São Paulo
 

 

O governador licenciado de Sergipe, Marcelo Déda (PT), de 53 anos, morreu na madrugada desta segunda-feira, 2. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde maio. Déda foi diagnosticado com um câncer gastrointestinal em 2012.
 

Horas após a morte, a família postou uma mensagem no perfil do governador no Twitter: "O céu acaba de ganhar mais uma estrela. Marcelo Déda voou 'nas asas da quimera'. Paz e bem". O corpo de Déda deve chegar a Sergipe na tarde desta segunda, onde irá desfilar em carro aberto do Corpo de Bombeiros pelas ruas da cidade no trajeto entre o aeroporto e o Palácio Museu Olímpio Campos, local do velório, previsto para começar as 16 horas no horário local, 17 horas em Brasília.
 

Assim que o corpo chegar ao Palácio, será celebrada uma missa para poucos familiares. Após a celebração, o velório será aberto ao público. A presidente Dilma Rousseff irá a Aracaju acompanhar a cerimônia. Há ainda a expectativa da presença do ex-presidente Lula. O translado do corpo de São Paulo para a capital sergipana, segundo a assessoria do governo de Sergipe, será feito por um avião da Força Aérea Brasileira. Ainda segundo o governo, o velório deve durar até a manhã de terça-feira, 3.
 

De acordo com familiares, o corpo de Déda será cremado no final da tarde de terça em Salvador, já que Sergipe não tem crematório.
 

Déda afastou-se do cargo de governador em 27 de maio deste ano em razão do tratamento médico e foi substituído pelo vice, Jackson Barreto (PMDB). No início da noite de sábado, 1º, o hospital informou a "piora progressiva" do quadro clínico do governador. Déda deixa cinco filhos e a mulher Eliane Aquino, secretária de Inclusão Social.
 

Nascido em Simão Dias, cidade do interior de Sergipe, Marcelo Déda começou a participar de movimentos estudantis no Estado ainda na década de 1970, antes de entrar para a faculdade de Direito. Em 1979, autou na fundação do PT. Foi eleito pela primeira vez em 1986 a deputado estadual. Em 1994, ocupou uma cadeira na Câmara dos Deputados e foi reeleito em 1998. Dois anos depois, tornou-se prefeito de Aracaju, cargo que ocupou até 2006, quando renunciou para disputar o governo do Estado. Foi reeleito em 2010. /  Colaborou Ricardo Chapola


 
Tag(s): Déda, Governador, Sergipe, 53 anos, Hospital Sírio-Libanês, Palácio Museu Olímpio Campos, Dilma Rousseff
 
(0) comentário(s)
 
comentários
 
 

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

 
 
Nome:
 
E-mail (não será divulgado):
 
 Mensagem:
 
 Código:
 
 
01.Mar.2021 - Bahia registra 137 mortes pela covid em 24 horas, novo recorde de toda a pandemia
01.Mar.2021 - Bahia vai aplicar R$ 54,4 milhões enviados pelo governo federal no combate à pandemia
28.Fev.2021 - Governo prorroga lockdown na Bahia até às 5h desta quarta
28.Fev.2021 - Covid-19 avança, Bahia vai a 20,5 mil casos ativos e mantém margem de 100 óbitos
26.Fev.2021 - Homem é morto a tiros em Brumado
26.Fev.2021 - Mulher morre atropelada quando aguardava transporte na BA-030
26.Fev.2021 - Irmão Lázaro está internado em estado grave com Covid-19
25.Fev.2021 - Flamengo se consagra hepta campeão do Brasileirão
25.Fev.2021 - Confira as ofertas da semana na Central das Carnes
21.Fev.2021 - Jovem é morto a tiros no distrito de Cascavel em Ibicoara
 
comentários
 
Livramento e mais 09 cidades sob responsabilidade da 46ª CIPM terão toque de recolher
José Sinval
Bom dia. Nas outras cidades, eu não posso afirmar se vão cumprir tal medida eu não seia. Mas em...
 
Novo auxílio deve ter 4 parcelas de R$ 250
Luciene Silva Freire Trindade
Terei direito ao auxílio emergencial parcela dezembro
 
Caetité: Bamin inicia produção de minério de ferro e prevê R$ 4 bilhões para ampliar capacidade
Andreia Silva De Jesus
Onde é esse lugar
 
Deixe-as ir, não corra atrás!
Nêm Do ônibus
Parabéns pelo texto, excelente!
 
 
 
publicidade
 
 
arquivos
 
 
 
 
L12 Notícias © 2010-2021. Todos os direitos reservados.
 sai@l12.com.br