publicidade
publicidade
 
 
 
 
publicidade
 
 
l12 imagens
 
 
publicidade
24.Mai.2018 | 22:08
 
Governo anuncia acordo para suspender greve por 15 dias
 

Governo faz proposta para suspensão da paralisação dos caminhoneiros (TV Globo/Reprodução).
 

Após uma tarde de reunião com os caminhoneiros, o governo anunciou um acordo para suspender a greve da categoria por 15 dias. O acordo prevê que o desconto de 10% sobre o preço do diesel será mantido por 30 dias – período maior que os 15 dias oferecidos ontem pelo presidente da Petrobras, Pedro Parente. “O que estamos acordando é que o preço ficará fixo no patamar definido pela Petrobras por 30 dias. Nos primeiros 15 dias, voluntariamente proposto pela Petrobras, e, a partir do 16º dia, o governo irá pagar”, disse o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia. 

O acordo prevê ainda que a Petrobras vai assegurar periodicidade mínima de 30 dias para eventuais reajustes do combustível nas refinarias. “Nos momentos em que o preço cai e fica abaixo do preço fixado para o diesel na refinaria, a Petrobras passa a ter um crédito que vai reduzir o custo do Tesouro”, disse Guardia.

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, negou que essas medidas representem uma intervenção na política de preço da Petrobras. “A política de preços continua intacta até a porta da refinaria. Depois, o governo propõe uma política de preços de acordo com a realidade brasileira.”

A Petrobras elogiou o acordo negociado. “Do ponto de vista da empresa, o ressarcimento proposto pela União preserva integralmente a política de preços da companhia ao mesmo tempo em que viabiliza maior previsibilidade para os consumidores.”

Padilha afirmou ainda que como parte do acordo a tabela de fretes será editada a cada três meses e que o governo vai tratar com os Estados a não cobrança do eixo suspenso em caminhões vazios.

De acordo com os ministros, os representantes dos caminhoneiros aceitaram dar uma trégua de 15 dias na greve. Depois deste período, as partes voltam a se reunir para negociar as reivindicações da categoria.


Caminhoneiros divididos

Apesar do anúncio do acordo com entidades de representação dos caminhoneiros, não há certeza de que a greve será encerrada. Nélio Botelho, presidente Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos do Estado do Rio de Janeiro, diz que não reconhecesse esse acordo.

“Estamos todos revoltados, quem não participou da reunião está discordando de tudo o que foi decidido com o governo. Não vamos apoiar esse absurdo. Recusamos e vamos avisar aos caminhoneiros para não desmobilizar. Esse acordo não resolve o problema de ninguém”, afirmou ele a VEJA.

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) não participou da reunião. Seu presidente, José da Fonseca Lopes, abandonou a reunião logo no início dizendo não concordar com os termos do acordo que estava sendo desenhado.

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, minimizou a ausência de Fonseca e afirmou que o acordo foi fechado com a Confederação Nacional dos Transportes (CNT), a qual a Abcam é filiada. “A forma como ele saiu, as palavras que ele usou abandonando a reunição, mostraram que ele nunca deveria ter entrado [na reunião].” Fonte: Veja / Reuters.


 
(0) comentário(s)
 
comentários
 

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

 
 
Nome:
 
E-mail (não será divulgado):
 
 Mensagem:
 
 Código:
 
 
17.Ago.2018 - Projeto social de voluntários ensina futebol a crianças de Livramento
16.Ago.2018 - Dom Basílio: Acusado de ser autor de homicídio se apresenta à polícia
16.Ago.2018 - Bolsonaro lidera corrida presidencial com 23%, diz pesquisa
16.Ago.2018 - PGR pede impugnação de candidatura de Lula à Presidência
16.Ago.2018 - Rio de Contas: Homem que estava desaparecido é encontrado morto em montanha
15.Ago.2018 -
14.Ago.2018 - Livramento: Duas pessoas ficam feridas após moto bater em cavalo na região do Mucambo
13.Ago.2018 - Caetité: Chineses sobrevoam mina de ferro e ferrovia
13.Ago.2018 - Moro manda prender ex-executivos da Mendes Júnior para início de cumprimento de pena
12.Ago.2018 -
  • :
 
 
 
comentários
 
Médico cubano que atuava em Livramento morre durante transferência de hospital
Oli
Não tinha nenhum aparelho, exames, para ver a sua condição nesta UPA? Já vi que realmente estamos entregue...
 
Elisabete De Fátima Rego Sousa Alves
Eu não entendo porque se faz uma mega promoção dessa magnitude e deixa as pessoas do lado de fora .
 
Comerciante que sofreu acidente automobilístico Luciano Correia não resiste e morre
Adriano
infelizmente as pessoas se deixam levar pelo conforto, sao muitos q faz ultrapassagem em local proibido!...
 
Novas informações sobre homicídio em Dom Basílio
Ricardo Neves
Mais um crime ocorrido devido à lentidão, a morosidade, a ineficiência da Justiça Brasileira, principalmente...
 
 
 
publicidade
 
 
arquivos
 
 
 
 
L12 Notícias © 2010-2018. Todos os direitos reservados.
 [email protected]