11.Ago.2016 | 10:24
 
PF investiga empresas que se revezavam em em licitações na prefeitura de Caetité
 

Foto reprodução
 

Uma ação conjunta empreendida pelo Polícia Federal (PF), o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria Geral da União (CGU) deflagrou a operação intitulada ‘Burla’ com o objetivo de investigar um esquema criminoso de fraudes em licitações para desviar dinheiro dos cofres públicos. De acordo com as investigações, o esquema pode ter movimentado aproximadamente R$ 80 milhões na região. O município de Caetité está entre as prefeituras envolvidas. Todas as licitações na modalidade Carta Convite foram feitas com as empresas investigadas na operação. Ainda segund as investigações, a Prefeitura de Caetité contemplou as seis empresas do esquema criminoso, entre elas JK Tech Construções Ltda, Fernandes Projetos e Construções, Construjam Construções, Construtora Birajara, Companhia Brasileira de Serviços Industriais e Infraestrutura Ltda (Cobra Siel), da Euplan Construções e da Cotrimax, fazendo um revezamento entre elas. Outra questão que está sendo alvo das apurações é o valor licitado pela prefeitura, de R$ 12 milhões com horas de máquinas para recuperação de estradas e mais R$ 3 milhões e cem mil com roçagens, o que daria para comprar mais de vinte máquinas novas. Segundo o procurador do MPF, Vitor Cunha Souza, esta é a modalidade mais adequada para o administrador praticar irregularidades. “É a modalidade que permite campo propício para fraude, uma vez que o agente público escolhe as empresas que vão participar”, afirmou.