28.Jan.2017 | 16:17
 
Mais quatro suspeitos de matar PMs em Bom Jesus da Lapa morrem em ação conjunta das polícias da BA e PE
 

Edson Carlos Clementino dos Santos um dos que foram mortos durante operação. (Foto: Composição).
 

Quase uma semana depois da tentativa de assalto aos bancos em Bom Jesus da Lapa, a 223 km de Livramento de Nossa Senhora, a Polícia de Ações em Caatinga (CPAC), Graer, Bope e demais Unidades especializadas da Polícia Militar da Bahia, permanecem engajadas nas ações de caça aos bandidos, a operação é difícil e lenta, haja vista que a polícia faz as buscas dentro das matas, para localizar pelo menos 40 membros de uma quadrilha ramificada em várias cidades do Nordeste, entre elas, a cidade pernambucana de Cabrobró.

Em operação conjunta com as polícias da Bahia e Pernambuco, na Ilha de Assunção, no município de Cabrobró, neste sábado (28), houve confronto com quatro integrantes da facção criminosa que teriam se refugiado naquela cidade, onde foram encontrados e reagiram ao notarem a aproximação das equipes policiais. Um dos mortos na operação é Edson Carlos Clementino dos Santos, de 37 anos. As identidades dos demais ainda não foram oficialmente divulgadas.

Nesta sexta-feira (27), Vangervaldo dos Santos Correia, 49 anos, também conhecido como “Cinquentinha” ou “Ponto 50”, devido à sua suposta perícia em manusear a metralhadora ponto 50 durante os assaltos a bancos e carros fortes, após confronto com policiais do PETO da 38ª CIPM e CIPE CENTRAL, durante uma abordagem na cidade de Bom Jesus da Lapa.

Em 2015 ele foi preso acusado de chefiar uma quadrilha que atuava nas regiões Norte e Nordeste do país, especializada na modalidade de roubo conhecida como “Novo Cangaço”. O grupo liderado por ele já atacou instituições financeiras nos estados da Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pernambuco e Piauí.

 

 

Vangervaldo dos Santos Correia, 49 anos, também conhecido como “Cinquentinha” ou “Ponto 50”. (Foto: reprodução).