10.Mar.2017 | 18:29
 
Sesab confirma morte de paciente com raiva humana em Paramirim
 

Foto: L12 Sudoeste.
 

O primeiro caso de morte por raiva humana registrado na cidade de Paramirim, no sudoeste baiano, foi confirmado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), nesta quinta-feira (09). A vítima foi um homem de 46 anos de idade, que esteve internado em estado grave, após ser agredido por um morcego infectado com um dos sete tipos do vírus da raiva. O paciente foi a óbito no último dia 6 de março. A raiva é uma zoonose viral que se caracteriza como uma encefalite progressiva aguda e letal, onde todos os mamíferos são susceptíveis aos vírus. A SESAB emitiu alerta, nesta quinta-feira, para os serviços assistenciais e de vigilância de saúde para a importância da intensificação das ações voltadas à prevenção e controle da raiva humana e animal. Após a confirmação do caso, há intensificação à investigação epidemiológica, busca ativa de casos e ação de bloqueio vacinal na região de Paramirim. A raiva é uma infecção viral mortal transmitida para seres humanos a partir da saliva de animais infectados – geralmente por uma mordida. Uma vez que uma pessoa começa a exibir sinais e sintomas da raiva, a doença é quase sempre fatal. Por esta razão, qualquer um que pode ter um risco de contrair a raiva devem receber vacinação antirrábica para a proteção.