06.Nov.2017 | 07:01
 
Ciência: Asteroide que matou dinossauros pode curar câncer
 

Foto: Reprodução.
 

Um metal proveniente do asteroide que acabou com os dinossauros há dezenas de milhões de anos atrás pode matar células cancerosas, lê-se em um novo estudo realizado por uma equipe científica internacional e publicado na revista Angewandte Chemie. Os cientistas da Universidade de Warwick no Reino Unido e da Universidade Sun-Yat Sem na China afirmaram que é possível combater os tumores fazendo chegar às células cancerosas oxigênio combinado com irídio, metal que se encontra na crosta terrestre. Segundo os pesquisadores, esse composto é capaz de destruir as células cancerosas sem danificar as células saudáveis. "O metal precioso platina já se usa em mais de 50% das quimioterapias contra o câncer. Agora está sendo explorado o potencial de outros metais preciosos como o irídio para proporcionar novos medicamentos que ataquem as células cancerosas de forma completamente nova, combatam a resistência e possam ser usados de maneira segura e com efeitos secundários mínimos", disse Peter Sadler da Universidade de Warwick. O cientista britânico sublinhou também que "agora é o momento de tentar fazer um bom uso médico do irídio que nos deu um asteroide há 66 milhões de anos atrás. (Sputnik).